Abandono familiar

O abandono familiar é caracterizado pela indiferença e falta de cuidados por parte dos responsáveis junto dos dependentes, habitualmente, dos pais, junto das crianças.

O abandono familiar é caracterizado pela indiferença e falta de cuidados por parte dos responsáveis junto dos dependentes, habitualmente, dos pais, junto das crianças.

Através dos trabalhos de Cerón e Cruz (2002) o abandono familiar está significativamente ligado à negligência e atinge, sobretudo, as crianças, deixando muitas vezes sequelas emocionais e físicas, ao contrário daquilo que deveria acontecer numa situação familiar de proteção.

Através do abandono familiar, as crianças experimntam uma falta de cuidados por parte de quem deveriam ser os seus cuidadores que os ignoram ficando indiferentes as suas necessidades (Cerón, & Cruz, 2002).

Os estudos de Cerón e Cruz (2001) fazem-nos compreender que se entende como abandono familiar, um cenário onde a criança não tem as suas necessidades básicas satisfeitas, tais como os cuidados com a sua saúde física, a supervisão por parte dos responsáveis por ela, a higiene pessoal, a própria custódia e alimentação, etc.

Devido a coabitarem com as suas famílias nestas situações de total abandono e negligência, muitas vezes, também de violência, para que se adotem medidas de proteção, estas crianças são, frequentemente, entregues a instituições de acolhimento (Rossetti-Ferreiraa, Almeida, Costa, Guimarães, Mariano, Teixeira, & Serrano, 2012).

 Há também informação nos registos da literatura que nos indica que encontramos abandono familiar em contextos onde o mesmo tem origem na falta de formação de cultura por parte dos responsáveis pelas crianças (Cerón, & Cruz, 2002).

Por esse motivo, muitos autores entendem que também é importante compreender o que leva a que estas famílias enveredem pelo abandono, o que, verificando-se a inexistência de conhecimento acerca das necessidades dos seus filhos, seja necessário cuidar para que estas famílias desenvolvam competências, proporcionando-lhes melhores condições em vários setores como emprego, saúde, educação, moradia, e outros recursos (Rossetti-Ferreira et al, 2012)

Conclusão

O abandono familiar atinge principalmente as crianças, deixando-as em situação de falta de resposta às suas necessidades básicas, sejam elas de alimentação, saúde, higiene, etc. O cenário pode ser variado, ou seja, podemos encontrar famílias onde a violência é uma constante, famílias onde não existe formação adequada para se responsabilizar pelos mais novos, entre outros registos.

  • Cerón, I.R, & Cruz, J.A.G. (2002). Impacto psicológico de la negligencia familiar (leve versus grave) en um grupo de niños y niñas. Anales de psicologia, 2002, vol. 18, n. 2 (dezembro);
  • Rossetti-Ferreira, M.C, Almeida, I.G, Costa, N.R.A, Guimarães, L.A, Mariano, F.N., & Teixeira, S.C.P. (2012). Acolhimento de Crianças e Adolescentes em Situações e Abandono, Violência e Rupturas. Psicologia: Reflexão e Crítica, 25 (2), 390-399.
93 Visualizações 1 Total
93 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.