Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Filosofia da Região

O que é a Filosofia da Região

A Filosofia da Região é uma disciplina filosófica que estuda os problemas metafísicos, epistemológicos, éticos e lógicos levantados pela religião. Por exemplo: Será que Deus existe? É possível fazer uma descrição coerente dos atributos normalmente afirmados de Deus? Será a existência de Deus compatível com a existência do mal? O grande objetivo da filosofia da religião é portanto o de investigar, por processos estritamente racionais, as crenças religiosas, com o fim de determinar o seu significado e de saber se são justificadas.

Apesar da existência de uma grande diversidade de religiões, caracterizadas por uma infinidade de formas de adoração, dogmas, rituais e experiências espirituais, os estudiosos da filosofia da religião concentram as suas pesquisas nas três grandes religiões monoteístas: Judaísmo, Cristianismo e Islamismo, pois são estas as que se destacam de forma mais consistente na oferta de um sistema lógico e elaborado sobre a origem e o comportamento do Universo. Pelo contrário, as Religiões Orientais são sobretudo uma filosofia de vida.

A filosofia da religião utiliza nos seus estudos métodos históricos e comparativos, filológicos e antropológicos. Os métodos históricos e comparativos comparam as várias religiões no tempo e no espaço, tentando identificar os aspectos mais comuns e as diferenças, para verificar o que constitui a essência do fenómeno religioso. Os métodos filológicos fazem o estudo comparativo das línguas, com o objetivo de encontrar as palavras utilizadas para descrever e expressar o sagrado e suas raízes comuns. Os métodos antropológicos procuram reconstruir o passado religioso tendo por base a etnologia (estudo dos povos primitivos e atuais, suas instituições, crenças, rituais e tradições).

42 Visualizações 2 Total
42 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo