Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

 

Ossos do Corpo Humano

Os ossos do corpo humano possuem grande importância para a função do ser humano. A sua formação é a partir de uma ossificação, um processo que pode ser intramembranoso (ou seja que ocorre dentro das membranas do tecido conjuntivo) ou endocondral (onde a formação ocorre sobre um molde de cartilagem). Contudo, em ambos os processos as formas seguem os mesmos princípios: o osso é formado a partir de membrana de tecido conjuntivo (que se designa por periósteo).

O sistema esquelético possui várias funções importantes, das quais podemos destacar: a sustentação dos tecidos moles do nosso corpo, e a proteção dos órgãos, caso onde se destaca por exemplo a caixa torácica que fornece proteção ao coração e aos pulmões. Além destas funções os ossos são ainda responsáveis pelo movimento, em união com os músculos e articulações, pelo armazenamento e libertação de vários minerais para o sangue, a produção de células sanguíneas (hemácias, leucócitos e plaquentas), e o armazenamento de triglicéridos. Os ossos são responsáveis também por mais de noventa e cinco por cento do cálcio que nós possuímos no nosso corpo. Naturalmente os ossos são formados por substâncias orgânicas, onde destaca-se o papel do colagénio, e também inorgânicas (como o supracitado cálcio, mas também outros minerais como o potássio). Por esse motivo os ossos são bastantes resistentes a traumas.

Podemos classificar os ossos do corpo humano em várias classes: podemos chamá-los de ossos curtos (onde destacamos os ossos das mãos), ossos longos (sendo o maior exemplo o fémur), ossos irregulares (como é o caso das vértebras) e ossos planos (como são os ossos das costelas).

Os ossos são parte de uma estrutura viva e orgânica, por isso sofrem com o tempo alterações, e existem ocasiões que podem ser acometidos por doenças, como é o caso da osteoporose.

A área da medicina que estuda o comportamento dos ossos chama-se de ortopedia e tem por objeto de estudo os 206 ossos que existem no ser humano. É na medula óssea que as células do sangue são formadas.

Podemos dividir os ossos do corpo humano em várias partes:Ossos do crânio: Osso frontal, Osso parietal, Osso temporal, Osso occipital, Osso esfenóide, Osso etmóide. Estes ossos são quase todos pares, excepto o frontal, o esfenóide, o etmóide e o occipital.Ossos da face: Osso zigomático, Osso maxilar, Osso nasal, mandíbula, Osso palatino, Osso lacrimal, vómer, concha nasal inferior.

Nos ouvidos: martelo, bigorna, estribo

No pescoço: Osso hióide

Na cintura escapular: clavícula, omoplata

No tórax: esterno, costelas

Na coluna vertebral: vértebras cervicais, vértebras lombares, vértebras torácicas

Nos braços: úmero, côndilo do úmero, cúbito, rádio, cabeça do rádio

Nas mãos: escafoide, semilunar, piramidal , pisiforme, trapézio, trapezoide, capitato , hamato, metacarpicos, falange proximal, falange média , falange distal

Na cintura pélvica: osso do quadril, sacro, cóccix

Nas pernas: fémur , articulação do quadril, grande trocânter do fémur, côndilo do fêmur, patela, tíbia, perónio.

No pé: ossos do tornozelo, calcaneo, tálus, navicular, cuneiforme medial, cuneiforme intermédio, cuneiforme lateral, cubóide,  metatarsais, falanges proximais, falanges médias, falanges distais.

O osso é formado pela matriz óssea e por três tipos de células:

  • Osteócitos,
  • Osteoblastos,
  • Osteoclastos

Osteócitos: Estão dentro da matriz óssea, e comunicam entre si, por onde passam pequenos iões que é uma característica essencial para a manutenção da matriz. Quando uma destas células morre é reabsorvida pela matriz.

Osteoblastos: Estes são os que são responsáveis pela produção da parte orgânica da matriz, ou seja pela formação de colagénio tipo I. Concentram quantidades significativas de fosfato de cálcio e participam da mineralização óssea. Ao ser formada a matriz e ao redor dos osteoblastos, enquanto não está calcifica chamamos de osteoide. Várias hormonas e sinalizadores relacionam-se com a atividade dos osteoblastos.

Osteoclastos: Os osteoclastos são células gigantes que são muito ramificadas. Secretam para dentro da matriz óssea iões de Hidrogénio, colageneses e hidrolases e digerem a matriz óssea por dissolverem os cristais de sais de cálcio. A atividade destas células são comandadas pela calcitonina e paratormónio.

Matriz óssea: É uma substância do tecido ósseo onde podemos encontrar lacunas que alojam os osteócitos. É constituída por uma parte inorgânica e por uma orgânica. A inorgânica é principalmente iões de cálcio e fosfato, mas também existem iões de potássio, magnésio, sódio e bicarbonato. O cálcio e o fostafo mostram ter uma estrutura de hidroxiapatita. A parte orgânica é constituída por fibras colagéneas tipo I (cerca de 95 por cento) e uma quantidade pequena de glicoproteínas e proteoglicanas.

Doenças dos ossos: Traumas, escoliose, osteoporose, cancro dos ossos.

2824 Visualizações 4 Total
2824 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo