Células de Sertoli

Conceito de Células de Sertoli: As células de Sertoli possuem um papel muito importante na função dos testículos, sendo também designadas por células de…

Conceito de Células de Sertoli

As células de Sertoli possuem um papel muito importante na função dos testículos, sendo também designadas por células de suporte. São células piramidais em estrito contato com as células da linha germinativa, sendo que a sua base é aderente à lâmina basal dos túbulos seminíferos e as suas extremidades apicais estão voltadas para o lúmen dos túbulos, para o qual são libertados os espermatozóides.

Um dos seus papéis mais importantes é a constituição da barreira hemato-testicular, controlando criteriosamente as substâncias que chegam aos espermatozóides em desenvolvimento e evitando a formação de anticorpos contra os gâmetas. Esta barreira deve-se às adesões celulares entre células de Sertoli contíguas, as junções de oclusão. As células de Sertoli são também responsáveis pela nutrição dos espermatozóides, facultando-lhes glicose e frutose. Durante a espermiogénese, os espermatozóides reduzem imenso a quantidade de citoplasma que possuem, sendo as células de suporte que irão realizar a fagocitose desse citoplasma excedente, assim como de células defeituosas.

As células de Sertoli são também secretoras. Produzem o fluido tubular que está presente no túbulo seminífero, o que permite que os espermatozóides se encontrem em suspensão e se movimentem (uma vez que ainda não adquiriram a capacidade de se deslocarem autonomamente), sintetizam a ABP (androgen binding protein) que garante uma concentração elevada de testosterona no lúmen dos túbulos seminíferos, segregam a proteína inibina, cuja função envolve o controlo da produção de FSH (hormona folículo-estimulante), e produzem a hormona anti-Mülleriana, que desempenha um papel essencial na determinação sexual durante o desenvolvimento embrionário. Estas células de suporte possuem recetores para a FSH e para a testosterona, influenciando a espermatogénese.

Antes da puberdade, a FSH (produzida pela hipófise) estimula a proliferação das células de Sertoli (que deixam de se dividir durante a vida adulta). A partir da puberdade, a FSH induz as células de suporte a realizarem a espermatogénese (pelo aumento do número de recetores para a testosterona) e a segregarem a ABP e a inibina. A FSH ao estimular as células de Sertoli leva a que a produção de inibina aumente, o que resulta num feedback negativo, originando-se uma diminuição dos níveis de FSH, ocorrendo desta forma um controlo hormonal da espermatogénese.

A denominação de células de suporte deve-se ao facto das células de Sertoli acompanharem o movimento das células da linha germinativa. Elas apresentam um citoesqueleto bastante desenvolvido, variando a sua forma e a localização do núcleo conforme os movimentos das células germinativas, que durante a espermatogénese se deslocam desde a base para o lúmen dos túbulos seminíferos.

2307 Visualizações 1 Total

References:

  • Junqueira, L., Carneiro, J. (2008). Histologia Básica: texto|atlas. 11ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.
2307 Visualizações

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo