Caninos, Dentes

Os caninos são um dos tipos de dentes que compõe a arcada dentária em animais mamíferos, omnívoros e em seres humanos. Em caso de animais, estes…

Os caninos são um dos tipos de dentes que compõe a arcada dentária em animais mamíferos, omnívoros e em seres humanos. Em caso de animais, estes dentes também podem ser chamados de presas. Os caninos têm a forma de pá ou de lança e são dentes essenciais para perfurar e rasgar os alimentos. Além disso, possuem uma importante função em estabilizar a arcada dentária em vista das suas grandes raízes. Em caso de doença periodontal generalizada os caninos são por norma os últimos dentes a serem afetados. Os caninos dos humanos são menos proeminentes do que os caninos dos restantes animais, visto que no caso dos animais, os dentes são frequentemente usados para matar e dilacerar a presa. O seu ácido estomacal fará a digestão do alimento, ao passo que nos seres humanos, em vista de um pH mais básico, existe a necessidade de mastigar o alimento. Outra diferença entre os caninos humanos e os animais têm que ver com o facto dos caninos serem uma característica que diferencia o género, e portanto uma das maneiras de dimorfismo sexual. Podem ser muito mais proeminentes em machos do que em fêmeas. Essa diferença de caninos não é proeminente nos humanos.
Os humanos são dotados de quatro caninos. Dois superiores e dois inferiores. A numeração dada aos dentes caninos é: Dente número 1.3, 2.3, 3.3, 4.3. Visto que também existem caninos na dentição decídua, os seus números são 5.3, 6.3, 7.3, 8.3.

Funções dos Caninos

  • Rasgar os alimentos;
  • Manutenção da posição labial (estética);
  • Proteção pela atividade proprioceptiva;
  • Raízes longas permitem boa fixação em reabilitações orais;

Morfologia Geral:

  • Forma de cúspide;
  • Dente mais longo do arco;
  • Cúspide divide declive mesial e declive distal;
  • Presença de crista labial na vestibular;
  • Maior no sentido vestíbulo-lingual que no mesio-distal;

Aspecto Vestibular:

Forma pentagonal;

Cristas marginais mesiais mais curtas que cristas distais;

the-permanent-canine-teeth-3Aspecto Proximal:

  • Cuneiforme, assim como os incisivos;
  • Linhas cervicais convexas em direção ao ápice, mais na face mesial que na distal;
  • Contorno lingual em forma de “S”

Caninos Superiores: 13 e 23

CanMaxAspecto Vestibular das Coroas:

  • Face vestibular composta por 3 lobos;
  • Contorno MESIAL amplamente convexo no terço médio, achatando – se no terço cervical;
  • Lado DISTAL forma um “S” raso, convexo no terço médio e ligeiramente côncavo no cervical;
  • Declive mesial mais curto que declive distal;

Aspecto Palatino das Coroas:

  • Cíngulo grande e centralizado;
  • Cristas marginais geralmente menos proeminentes que a crista lingual;
  • Atrito oclusal;

Raízes dos Caninos Superiores:

  • Vestibular – Comprida, cônica; Terço apical estreito, frequentemente para distal; Face vestibular mais convexa;
  • Lingual – Mais estreita que no lado vestibular;
  • Proximais – Face mesial mais larga; Depressão longitudinal mais pronunciada na distal.

Caninos Inferiores: 33 e 43 

CanMandAspecto Vestibular das Coroas:

  • Lisa e convexa;
  • Lado mesial convexo, tendendo a plano, quase em linha com a face mesial da raiz;
  • Parece haver mais da coroa na distal do longo eixo da raiz (aspecto de inclinação para distal);

Aspecto Lingual das Coroas:

  • Cíngulo baixo, menos volumoso, deslocado para distal;
  • Crista lingual e fossas linguais discretas;
  • Coroa e raiz se afilam da vestibular para lingual;

Aspecto Proximal das Coroas:

  • Borda incisal inclinada para distal;
  • Curvatura da linha cervical maior na mesial;

Raízes dos Caninos Inferiores:

  • Vestibular – Convexo, reto (curvatura não deve ser decisiva na identificação do lado do dente)
  • Lingual – Mais estreita que no lado vestibular;
  • Proximal – Depressão longitudinal mais profunda na distal.

Visto que em alguns pacientes os incisivos centrais não crescem, em alguns trabalhos ortodônticos existe a possibilidade dos caninos superiores serem colocados ao lado dos incisivos centrais e dos pré molares fazerem o papel dos caninos. Estes trabalhos exigem que se ajuste o formato dos caninos.

3735 Visualizações 2 Total
3735 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo