Alexander Fleming

Biografia de Alexander Fleming, um cientista cujas descobertas contribuiram grandemente para a evolução de medicina no mundo…

Alexander Fleming – Biografia

Sir Alexander Fleming

Sir Alexander Fleming

Alexander Fleming, bacteriologista escocês, nasceu a 6 de Agosto de 1881 em Ayrshire, tendo-se mudado para Londres. No ano de 1955 faleceu na cidade de Londres, em Inglaterra, com 74 anos.

A sua área de trabalho era a bacteriologia, campo onde de destacou, no entanto, este era também médico, botânico, biólogo e farmacologista . Uma das suas principais descobertas foi a penicilina, um dos mais fortes e famosos agentes anti-bacteriano, tendo por isso recebido o prémio Nobel.

Vida

Sir Alexander Flemming, sétimo filho de um agricultor (com oito filhos), iniciou a sua vida académica na escola de Louden Moor, passado depois para a escola Darvel e por fim para a academia Kilmarnock. Ao 13 anos, este mudou-se para Londres, onde atendeu o politécnico e posteriormente recebeu treino como médico, esperando escolher a especialidade de cirurgião (algo que não se vem a concretizar), na Universidade de Londres, tendo-se qualificado em 1906, como o melhor da sua turma o que lhe valeu uma medalha de ouro, em 1908. O seu trabalho de pesquisa decorrer no Hospital Escola St Mary, pertencente à Universidade de Londres, tendo-se centrado na procura por substancias anti-bacterianas que não fossem tóxicas para o ser humano.

O desenvolvimento da primeira guerra Mundial levou-o ao serviço militar, na categoria de capitão, como Medico das Forças Armadas inglesas, tendo retornado ao seu hospital de origem (St Mary) no final da guerra. Durante a guerra, em 1915, casou-se com Sara Marion McElroy, uma jovem enfermeira irlandesa de Killala, esta vem a morrer posteriormente em 1945.

Com o final da guerra Fleming continuou os seus estudos tendo descoberto, em 1921, uma proteína muito importante para os tecidos designada por lisozima. No ano de 1928, começou os seus estudos sobre o vírus da gripe, procurando eliminar a dor causada pelas infeções.

Após o seu regressou (1928) ao hospital escola, este foi nomeado professor desta instituição, continuando com as suas investigações. Alguns anos mais tarde, em 1944, devido ao seu trabalho pelo bem estar humano recebeu o titulo de cavaleiro (Sir) atribuído pela então Rainha Elizabeth II (Isabel II de Inglaterra), um ano mais tarde recebe o Nobel da Medicina.

O seu trabalho na Universidade de Londres garantiu-lhe, em 1948, o titulo de professor imérito de Bacteriologia da Universidade de Londres, assim como o doutoramento (honoris causa) em varias Universidades Europeias.

Com a morte da sua primeira esposa, Alexander volta a casar, em 1953, com uma colega grega, a Dr Amalia Koutsouri-Voureka. Alexander Fleming vem a morrer na cidade de Londres a 11 de Março de 1955 devido a um ataque cardíaco, encontrando-se sepultado na catedral de St Paul.

Obra

Alguns dos seus principais feitos foi a descoberta da proteína Lisozima e da penicilina. A descoberta desta proteína deveu-se aos seus trabalhos com sangue, outros fluidos corporais e tecidos humanos. Durante o seu estudo da gripe, Fleming colocou algumas caixas de petri que inoculou com a bactéria estafilococcus, no entanto, passado algum tempo apercebeu-se que estas estavam contaminadas por um fungo (Penicillium notatum) que tinha matado todas as bactérias, criando um circulo sem bactérias à sua volta.

Após um estudo mais aprofundado, Alexander Fleming constatou que o fungo libertava uma substancia que matava as bactéricas tendo-a denominado por penicilina. Outros notáveis cientistas (Howard Florey e Ernst Chain) acabaram por aprofundar o estudo desta substancia para que fosse possível distribuir o medicamento em larga escala, o trabalho destes três investigadores garantiu-lhes o Nobel da Medicina em 1945.

Os seus trabalhos posteriores concentraram-se em Bacteriologia, Quimioterapia e Imunologia, temas sobre os quais escreveu inúmeros ensaios para diversas revistas e publicações. Nos últimos anos de vida tornou-se um embaixador para a medicina, falando em diversas palestras por todo o mundo.

Percurso

1881- Nasceu na Escócia

1894 – Muda-se para Londres Inglaterra

1906 – Classificou-se com distinção no seu treino para medico.

1906 – Começou a fazer pesquisa no Hospital Escola St Mary na Universidade de Londres.

1914-1918 – Participou como médico na I Guerra Mundial

1915 – Casa com uma enfermeira irlandesa

1921 – Descoberta da proteína Lisozima

1928 – Inicia o estudo do vírus influenza (vírus da gripe)

1928 – Descobre a Penicilina

1945 – Partilha o prémio Nobel da Medicina com Howard Florey e Ernst Chain

1953 – Casou com uma colega grega

1955 – Morreu de um ataque cardíaco

Referências:

106 Visualizações 1 Total
106 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.