Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Afasia

Conceito de Afasia – A Afasia é uma patologia da comunicação que resulta de uma lesão cerebral adquirida, caracterizando-se por danos ao nível da (…)

Conceito de Afasia

A Afasia é uma patologia da comunicação que resulta de uma lesão cerebral adquirida, caracterizando-se por danos ao nível da compreensão e/ou expressão da linguagem, na forma verbal-oral ou verbal-não oral. Como tal, é uma perturbação que, mesmo tendo diversas etiologias e quadros clínicos, implica, em quase todas as suas formas, uma limitação de funcionalidade e uma restrição de participação no indivíduo podendo ser classificada como Deficiência. Segundo a Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) (2003) desenvolvida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), entende-se por Deficiência “problemas nas funções ou nas estruturas do corpo, tais como, um desvio importante ou uma perda no padrão normal (…) podem ser temporárias ou permanentes (…) e o desvio leve ou grave podendo variar ao longo de tempo.”

De acordo com o local e a extensão da lesão podem ser considerados vários tipos de Afasia, sendo que a tipologia da afeção da linguagem resulta de um processo complexo que envolve múltiplas estruturas, predominantemente do hemisfério cerebral esquerdo. A dominância cerebral tem importância para o risco de ocorrência de um quadro afásico e para o prognóstico desta alteração, uma vez que 99% dos destros após lesão do hemisfério esquerdo podem vir a desenvolver uma Afasia, em contrapartida os esquerdinos têm mais probabilidade de após lesão no hemisfério direito poderem vir a ficar afásicos (25%) pois a lateralidade cerebral não é tão definida. O grau de alfabetização também é considerado um facto de prognóstico pois o cérebro tem maior bilateralidade hemisférica em indivíduos analfabetos e as afasias decorrentes de lesão são menos severas e com melhor recuperação.

Os fatores de diagnóstico para a Afasia são a capacidade de nomeação, a capacidade de compreensão de ordens simples, a fluência do discurso e a capacidade de repetição. A capacidade de leitura e escrita, embora muitas vezes afetadas num quadro afásico, não servem como critério para o diagnóstico diferencial. Portanto, a avaliação em Afasia deve ser realizada por um especialista o mais precocemente possível após a lesão, e a intervenção é tão mais eficaz quanto a brevidade do seu início, uma vez que o tempo ótimo de recuperação situa-se entre os primeiros 3 a 6 meses. Este período está diretamente relacionado com a capacidade de neuroplasticidade cerebral no ajuste das estruturas corticais e subcorticais após sofrerem uma lesão.

Estas lesões são maioritariamente causadas por Acidentes Vasculares Cerebrais, Traumatismos craneoencefálicos, Tumores cerebrais, agentes infeciosos entre outros. Dependendo da zona cerebral lesada a sintomatologia linguística apresentada varia, podendo os doentes apresentar um discurso com parafasias, com predominância de termos como ”coisa” por exemplo, dificuldades de compreensão, alterações na grafia e leitura, disfluências, entre outros. Assim, importa classificar as Afasias para perceber que tipo de perturbações são associadas.

Estas subdividem-se em Afasias Corticais e Subcorticais, Afasias Típicas e Atípicas respetivamente. Anteriormente, casos com sintomatologia idêntica às afasias típicas, eram inseridos nesse mesmo tipo de afasia, no entanto com o avanço nas tecnologias de imagiologia clinica foi possível enquadra-las em quadros diferenciais. Portanto, como numerado no quadro abaixo, inserem-se nas Afasias Corticais/Típicas as Afasias Transcorticais Motora, Sensorial e Mista, de Broca, de Wernick, Global, Anómica, e de Condução. Inserem-se nas Afasias Subcorticais/Atipicas a Afasia Cruzada e outras que se originam por lesão talâmica esquerda, lesões anteriores e posteriores da capsula interna, putamen e tálamo, e por lesões de braço anterior ou posterior da capsula interna e do putamen.

 

Afasia Nomeação Compreensão Repetição Fluência Outros
Transcortical Motora Perturbada Normal Normal Não fluente
Mutismo
Perseveração do discurso
Hemiparesia
Apraxia bucofacial
Apraxia dos membros
Depressão
Broca Perturbada Normal Perturbada Não Fluente Alexia com agrafia
Acalculia
Hemiparésia
Depressão
Apraxia do Discurso
Depressão
Transcortical Mista Perturbada Severamente perturbada Normal Não Fluente
Perseveração do discurso
Agrafia
Hemiplegia
Perdas sensoriais
Depressão
Global Perturbada Perturbada Perturbada Não fluente Alexia com agrafia
Apraxia ideomotora
Depressão
Hemiparésia
Hemi-neglect
Anómica Perturbada Normal Normal Fluente
Circunlóquios
Pausas
Paralexias
Condução Perturbada Normal Perturbada Fluente Agrafia
Dificuldades leitura em voz alta
Depressão
Transcortical Sensorial Perturbada Perturbada Normal Fluente
Perseveração do discurso
Agrafia
Neglect
Depressão
Wernick Perturbada Perturbada Muito perturbada Fluente
Logorreia sem conteúdo
Alexia com agrafia
Acalculia
Depressão
Dificuldades de visão

.

Nota importante:
Este texto é meramente descritivo e não constitui nem substitui aconselhamento médico.
1072 Visualizações 2 Total
1072 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter