WEB3D

O WEB3D é uma aplicação informática utilizada para construção e visualização de imagens tridimensionais animadas pela Internet.

O WEB3D é uma aplicação informática utilizada para construção e visualização de imagens tridimensionais animadas pela Internet.

O que é Web 3D?

O Web 3D é um termo usado para descrever o conteúdo 3D interativo incluído numa página HTML, visível por um navegador da Web comum através de um 3D viewer especial. Ele usa o conceito de Web 3D e indica uma possível evolução da Web onde a ideia da página estática é abandonada e o utilizador está imerso num espaço tridimensional interativo.

História da Web 3D

No princípio da era VRML (Virtual Reality Modeling Language ou Linguagem para Modelagem de Realidade Virtual), uma linguagem textual pode descrever um ambiente 3D que apareceu nas tecnologias 3D projetadas exclusivamente para aplicativos da Web. Em 1994, Tim Berners-Lee e Dave Raggett, durante a primeira conferência anual sobre a World Wide Web, em Genebra, começaram a pensar seriamente numa linguagem comum para descrever cenários e Hyperlink 3D com a Web. Então, nasceu a primeira versão do VRML, uma linguagem de programação que prometia dar aos utilizadores uma navegação na Internet em 3D.

Depois de um início brilhante e cheio de expectativas, em que nasceram muitas empresas prontas para mover-se neste novo campo de pesquisa e desenvolver novos padrões para um grande retorno financeiro, as promessas não foram mantidas e a navegação em três dimensões era apenas uma utopia. Muitas empresas 3D desistiram deste projeto promissor deixando-o num estado de impasse. As causas desta falha podem ser vistas principalmente em fatores puramente tecnológicos e de uma falta de participação no projecto de grandes empresas de software. Os ambientes 3D requerem o uso de hardware com certas características que o mercado, na altura, não foi capaz de oferecer.

Além disso, a falta de apoio dos navegadores tornou o cenário de integração estranho no navegador 3D que o utilizador usa. As outras causas foram as sofisticadas habilidades técnicas específicas necessárias para a nova tecnologia, falta de web design, e pouca vontade por parte das empresas de software para estabelecer um padrão que seria aberto. Por causa dessa condição, muitas empresas líderes, como a Macromedia, desenvolveram as suas próprias normas em que os aplicativos baseiam-se, e introduziu assim, uma verdadeira concorrência.

Neste ponto, pensava-se que o VRML fosse um fracasso total e que iria desaparecer muito em breve no mundo das tecnologias 3D para a web, mas não isso não aconteceu. Com a criação de um novo grupo, em 1996, o VRML Consortium, mais tarde chamado Web 3D Consortium, promoveu a utilização do VRML com uma orientação forte para o mercado. A versão atual da linguagem, é o sucessor VRML97 e o X3D é a evolução, as normas fundadas com o apoio da Microsoft, da Sun Microsystems e do W3C, que é baseado na linguagem XML e carrega consigo melhorias significativas.

Como já foi mencionado, esta situação de dualidade entre o desejo de desenvolver uma norma padrão aberta e a disponibilidade das empresas para criarem aplicações de código fechado, não levou a nenhuma conclusão e não atingiu uma definição padrão vencedora acentuadamente sobre as outras. A situação atual é, portanto, ter uma ampla variedade de soluções para aplicações 3D na Web, onde há um número considerável de empresas que realizam serviços para fins comerciais puros 3D, cada uma das quais desenvolve o seu próprio player (reprodutor).

Portanto, o utilizador, precisa de instalar uma quantidade substancial de plug-in para o player 3D visualizar todo o conteúdo 3D atualmente disponível na web.

Ferramentas para criar cenas em 3D

Atualmente, existem várias ferramentas utilizadas para a criação de cenas 3D. No entanto, desde o início foram utilizadas estas ferramentas: linguagem de marcação (markup language) para criar cenas em 3D adaptado a uma página HTML.

Algumas markup languages mais conhecidas são:

  • VRML
  • X3D
  • KML
  • 3dmlw
  • COLLADA

Esses formatos podem ser vistos a partir de uma página HTML através do plugin.

Além desses modelos padrão usados para descrever as cenas 3D, as outras tecnologias do setor podem usar outras características: estamos a falar de bibliotecas e, em alguns casos de software genuíno para criar ambientes 3D que dependem de gráficos OpenGL com base em bibliotecas, sem fazer uso do padrão de markup languages.

A fim de explorar as características de multi-linguagem e OpenGL multi-plataforma, foram desenvolvidas muitas ligações para esta biblioteca em muitas línguas. Entre os mais importantes estão a biblioteca OpenSceneGraph, e a inovadora biblioteca Java 3D que baseia-se em OpenGL para a aceleração de hardware. A Sun Microsystems também lançou uma biblioteca de código aberto que fornece ligações aos comandos OpenGL em Java. Esta biblioteca é chamada de JOGL.

A Google também criou uma biblioteca para construir cenas na Web This O3D, feito com a intenção de tornar-se rapidamente um grande padrão em Web 3D

Aplicações Web 3D

Muitas vezes, a tecnologia 3D é usada na World Wide Web, a fim de visualizar os mapas terrestres e tridimensionais. O uso de cenários torna o mapa 3D muito realista para consulta e, assim, facilita a sua compreensão por parte dos utilizadores. Esta aplicação é chamada de Geo-Viewers (por exemplo, o google earth).

316 Visualizações 1 Total
316 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo