WAN (Wide Area Network)

O termo WAN, Wide Area Network, designa uma rede de computadores ligada por meios de comunicação de longa distância, como sinais de rádio, LP e satélites.

O termo WAN, sigla da expressão inglesa Wide Area Network, designa uma rede de computadores ligada por meios de comunicação de longa distância, como sinais de rádio, LP e satélites.

Wide Area Network é semelhante a uma rede local (LAN), mas é muito maior. Ao contrário das LANs, as WANs não estão limitadas a um único local. Muitas redes de longa distância abrangem longas distâncias através de linhas telefónicas, cabos de fibra óptica ou links de satélite. Elas também podem ser compostas de LANs menores que estão interligadas. A Internet pode ser descrita como a maior WAN no mundo. Isso garante que os computadores e os utilizadores num local podem comunicar-se com computadores e utilizadores noutros locais. A aplicação da WAN pode ser feita com a ajuda de um sistema de transmissão público ou de uma rede privada.

Uma WAN liga mais do que uma rede local e é utilizada para áreas geográficas maiores. As WANs são semelhantes a um sistema bancário, onde centenas de filiais em diferentes cidades estão conectadas uns com os outros, de modo a partilhar os seus dados oficiais.

Uma WAN funciona de forma semelhante a uma rede local, apenas numa escala maior. Tipicamente, o TCP / IP é o protocolo utilizado para uma WAN em combinação com dispositivos tais como switches, routers, firewalls e modems.

Numa arquitectura WAN ponto a ponto, uma camada de dois frames é colocada no meio das comunicações na fonte e removida no destino. Esta arquitetura permite que os dados sejam vinculados aos protocolos MAC por serem muito simples, já que os frames só podem viajar entre os dois nós. Esta simplicidade permite que a camada de comutação possa ser otimizada e executada no hardware e alcançar um canal eficiente de comunicação de baixa latência. Por último, deve-se notar que em contraste com as velocidades rápidas visto em LANs de hoje, as WANs historicamente operam a velocidades mais baixas e têm um maior atraso entre as conexões.

As WANs podem ser caracterizadas como uma série de computadores especializados, também conhecidos como nós de comutação de pacotes (PSN) que conectam redes através de linhas de comunicação de longa distância em série. Em resumo, as WANs podem ser distinguidas das LANs com base nas seguintes três características principais: as WANs podem conectar-se ás redes em todas as áreas geográficas, as WANs normalmente usam os serviços de provedores de rede de grande porte, que incluem empresas de telecomunicações, empresas de cabo e sistemas de satélites, e as WANs usam conexões serial ponto a ponto. Implícito nesta arquitetura de comunicação serial é a necessidade de partilhar o canal de comunicações e acomodar diálogos simultâneos através da multiplexação.

História WAN

A Internet pode traçar a sua história com a ARPANET. A ARPANET foi fundada pela Agência de Projetos de Pesquisa Avançada (ARPA), em 1968. Implícito na tecnologia de comutação de pacotes do ARPANET é a arquitetura de comunicações multiplexadas. Um objetivo importante do projeto da ARPANET foi a criação de uma rede resiliente que não era suscetível de ter um único ponto de falha. Para atingir este objetivo, a ARPANET especificou uma topologia de malha parcial redundante onde os pacotes poderiam assumir dinamicamente rotas diferentes, conforme necessário. A ARPANET demonstrou rapidamente que havia-se tornado um backbone confiável e em 1975, o Departamento de Defesa assumiu o controle da ARPANET.

Durante a evolução da ARPANET, a Internet de hoje, a indústria observou o surgimento e evolução de muitas tecnologias. Estas tecnologias emergentes incluem: circuitos ponto a ponto, redes de comutação de pacotes, e redes de comutação de circuitos. Os exemplos destas tecnologias enumeradas incluem respectivamente: Domain Specific Language (DSL), linhas de cabo e de redes ponto a ponto, X.25, Frame Relay, Asynchronous Transfer Mode (ATM), tecnologias de comutação de pacotes Multiprotocol Label Switching (MPLS), e dial-up, RDIS e protocolo ponto a ponto (PPP). Finalmente, todas estas tecnologias mapeiam as camadas de ligação de dados e física do modelo OSI.

Análise WAN

As WANs podem ser distinguidas com base nas seguintes características: comutação de pacotes ou de comutação de circuito, comunicação síncrona ou assíncrona, capacidade de banda estreita ou banda larga, usado exclusivamente como uma rede de transportes intermediária, dedicado, e os tipos de meios de comunicação (por exemplo, fibra óptica ou cabo coaxial). Conexões síncronas fornecem uma sincronização através de um relógio (clock) externo. Isso requer que as transmissões síncronas contenham um sinal separado ou um segundo sinal que permita que o destino consiga discernir onde as transmissões começam e terminam. As conexões assíncronas incorporam o clock no sinal como previamente examinados.

A banda estreita e banda larga indicam a capacidade do meio de comunicação. A distinção entre banda estreita e banda larga também é vago. As ligações de transportes intermediários são os links ponto a ponto dentro da WAN. Os circuitos dedicados fornecem sempre uma consistência na largura de banda enquanto os serviços on-demand são fornecidos em resposta à necessidade.

905 Visualizações 3 Total
905 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo