Email

Conceito e funcionamento do Email

Correio eletrónico

Email (abreviatura de electronic mail) ou correio eletrónico é um serviço disponível na Internet que possibilita o envio e a receção de mensagens (mails) através de sistemas eletrónicos de comunicação.

 

O termo email é aplicado aos sistemas que utilizam a Internet baseados em protocolos POP3 (Post Office Protocol), IMAP (Internet Message Access Protocol) e SMTP (Simple Mail Transfer Protocol), bem como aos sistemas conhecidos como intranets, que permitem a troca de mensagens dentro de uma empresa ou organização e que são, normalmente, baseados em protocolos proprietários.

Para usar um correio eletrónico é necessário possuir um endereço eletrónico ou conta de email: oseunome@nomedodominio.pt, por exemplo. Os endereços vêm com uma “@” ou arroba logo depois do nome do utilizador. Em inglês, essa arroba é lida como “at”, que significa “em”, ou seja, significa que o utilizador está num determinado lugar, neste caso domínio.

Para enviar e receber mensagens basta facultar esse email e solicitar os emails de outros utilizadores. Todas as mensagens enviadas ficam armazenadas no servidor de email de um provedor até que o recetor aceda à Internet e as visione, recebendo-as no seu computador, lendo-as, respondendo, guardando ou apagando os conteúdos. As mensagens ou mails podem ter anexos, ou seja, arquivos anexados (attached files) que podem ter diferentes formatos: texto, imagens, sons, vídeos ou programas. Quando o recetor ler o mail poderá copiar para o seu computador (smartphone, tablet, etc) os arquivos que lhe foram enviados.

O email é um modo assíncrono de comunicação, ou seja, é independente da presença simultânea do remetente e do recetor da mensagem, sendo muito prático quando a comunicação precisa ser feita entre pessoas que estejam muito distantes, em diferentes fusos horários.

 

História do email

O termo “@” e o próprio email foram inventados nos Estados Unidos pelo programador Ray Tomlinson que em 1971 usou a ARPANET (a rede de computadores que deu origem à Internet como a conhecemos hoje) para fazer envio e leitura de mensagens simples. Ray Tomlinson criou o aplicativo SNDMSG, um software simples com apenas 200 linhas de código, mas capaz de permitir a troca de mensagens entre utilizadores ligados no mesmo PC (Personal Computer).

Para adaptar o SNDMSG, Tomlinson usou um protocolo de transferência de arquivos chamado CYPNET. Deste modo, qualquer pessoa ligada à ARPANET podia trocar mensagens, mesmo que não usasse o mesmo computador. Da mesma maneira, resolveu adotar a arroba para identificar de quem eram e de onde vinham as mensagens.
Na época o email tinha como objetivo a troca de mensagens simples entre os utilizadores da ARPANET, mas ao longo do tempo foi evoluindo e possibilitando o envio e receção de mensagens maiores até ser visto como um verdadeiro correio eletrónico, e até uma oportunidade comercial.

Nos seus primeiros anos de vida, o email revolucionou por ser uma forma de comunicar com uma pessoa que estivesse do outro lado do mundo, de uma forma rápida, prática e económica. Porém nos anos 70 poucos eram os utilizadores que possuíam email. Só nos anos 90 é que o correio eletrónico se populariza, quando começam a surgir os primeiros serviços de hospedagem ou domínios. Acredita-se que o primeiro email gratuito foi o Hotmail, da autoria de Sabeer Bhatia. A intenção era a de criar um email baseado na web em que um utilizador poderia aceder ao seu correio eletrónico de qualquer computador. Contudo, há quem diga que o primeiro serviço de webmail gratuito foi o RocketMail, desenvolvido pela Four11 Corporation. Na mesma época, surgiram outros serviços de email, a maioria pagos, pois os primeiros emails gratuitos só foram criados no final dos anos 90.

Também a capacidade dos emails foi crescendo: da possibilidade de enviar uma mensagem simples, passaram a mensagens mais compridas e complexas, inclusive com anexos. A capacidade de 1MB (comum para os serviços de email) foi deixando de servir e os serviços acabaram por aumentar progressivamente o espaço até 1 Gigabyte de armazenamento de mensagens (ou mais). Desta forma o email foi deixando de ser somente uma forma de permitir que as pessoas comunicassem à distância para se tornar hoje num meio de comunicação que serve – também – propósitos de marketing digital, propaganda e até vírus e softwares maliciosos. Porém, o maior espaço de armazenamento permite aos utilizadores não terem de apagar as mensagens (para receber mais mails), permite filtrar os SPAMS (mensagens não solicitadas) e organizar as mensagens em pastas diferentes.

 

Como funciona o email?

O funcionamento do correio eletrónico é semelhante ao do correio tradicional: ambos permitem enviar e receber mensagens através de um endereço (que corresponde a uma morada nos serviços postais), por meio de servidores (que corresponde às caixas de correio) que guardam temporariamente as mensagens até que os destinatários as vejam.

 

O serviço de email tem duas modalidades:

  • Correio web ou webmail, em que as mensagens são enviadas e recebidas através de uma página web concebida especialmente para o efeito.
  • Cliente de email, que é um programa de computador que permite fazer a gestão das mensagens recebidas e redigir novos mails.

 

O serviço de email tem dois tipos de endereços:

  • Pop3. O POP permite efetuar o download de mensagens recebidas para que depois seja possível aceder aos emails com um programa de correio eletrónico. As mensagens são lidas por um programa de email (mailer) instalado no computador e por isso é fundamental que a configuração esteja bem feita, o que implica configurar corretamente no mailer os endereços do servidor de SMTP (controla o envio de mensagens) e de POP3 (controla a receção). Neste caso, só é necessário que o utilizador esteja ligado à Internet nos momentos de receber e enviar os emails. A leitura e a resposta podem ser feitas offline, pois as mensagens são descarregadas no programa de email.
  • Webmail. Endereço de email lido pelo navegador, browser, a partir de um endereço da Internet (http://…), ou seja, a partir de qualquer lugar do mundo o utilizador consegue aceder ao email, bastando usar um equipamento ligado à Internet. Não é necessário configurar um programa específico para usá-lo, pois o único requisito é um navegador e por isso não requer a instalação de um mailer. Contudo, as mensagens só podem ser lidas e respondidas online.
398 Visualizações 1 Total
398 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.