Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Marie Curie

Biografia de Marie Curie, a primeira mulher a receber um prémio Nobel da Física e outra da Química pelos seus contributos na ciência…

Marie Curie – Biografia

Marie Curie

Marie Curie

Marie Curie foi uma das cientistas responsável pelo inicio da pesquisa em radioatividade. Esta nasceu como Maria Salomea Sklodowska no dia 7 de novembro de 1867, na atual capital da Polónia (Varsóvia), tendo recebido o nome Curie aquando do seu casamento com Pierre Curie. A sua morte ocorreu a 4 de julho de 1934, em Sallenches, uma comuna francesa.

Os seus contributos para a ciência (física e química) valeram-lhe o primeiro prémio Nobel atribuído a uma mulher, sendo também a primeira pessoa a receber dois prémios Nobel em categorias cientificas. Ao longo da sua vida, Marie Curie, em conjunto com o seu marido, trabalhou com radioatividade, sendo a exposição sem proteção a estes elementos a razão da sua morte.

Vida

Marie Curie com o marido Pierre Curie no laboratório

Marie Curie com o marido Pierre Curie no laboratório

Em 1867 , na Polónia, nasceu Marie Salomea Sklodowska, filha mais nova de quatro irmãos, o seu pai era professor e a sua mãe pianista. Esta cresceu num lar pobre acabando por ficara órfã de mãe aos 10 anos, devido à tuberculose. O pai era a favor da independência da Polónia, causa também defendida por Marie, o que lhe custou o emprego, tendo por isso construido uma escola particular com condições precárias.

Uma aluna brilhante durante a sua educação básica e secundária, algo que a maioria das mulheres da sua época não tinham acesso. Esta não pode seguir para a Universidade, pois esse era um privilegio a que só os homens tinham direito. Apesar do óbvio impedimento para a continuação dos seus estudos, Marie estudou ocultamente em Varsóvia, numa universidade que funcionava de forma secreta.

Ao longo de cinco ano trabalhou como tutora e governanta, continuando a estudar física e matemática nos seus tempos livres. Em 1891, Marie chega a Paris onde pode finalmente ingressar em Sorbonne, a Universidade de Paris, no entanto, a falta de dinheiro obrigou-a a fazer uma dieta pobre, o que se refletia na sua saúde.

No ano de 1893 obteve o grau de mestre em Física e no ano seguinte obteve o de Matemática. Os esforços na sua educação, combatendo a discriminação de que era vitima por ser mulher quebrando diversas barreiras, valeu-lhe o titulo de primeira mulher professora na Universidade de Paris.

A sua dedicação aos trabalhos com radiação levaram ao surgimento de uma anemia causada por intensa exposição a radiação, o que acabou por levar à sua morte. Posteriormente foi homenageada ao ser transladada para o Panteão de Paris, o que a torna uma das únicas cinco mulheres nessa posição.

Durante a sua permanência em Paris conheceu o seu marido, Pierre Curie, chefe do laboratório onde estudou, sendo já na altura um cientista reconhecido. Este pediu Marie em casamento, mas ela demorou a aceitar, no entanto, após o seu casamento tornaram-se inseparáveis, trabalhando muitas vezes juntos. Marie e Pierre Curie tiveram duas filhas, sendo que uma delas seguiu as pegadas da mãe , ganhando um Nobel da Química em conjunto com o seu marido.

Obra

Marie Curie a trabalhar com a filha

Marie Curie a trabalhar com a filha

Os seus estudos em radioatividade permitiram o isolamento de isótopos radioativos, pela primeira vez. As suas pesquisas permitiram também a descoberta de novos elementos químicos como o Rádio e o Polónio, assim como a descoberta de diversas propriedades do rádio e do polónio. Esta também descobriu o elemento Actínio.

A descoberta do rádio e as suas propriedades garantiram-lhe a medalha Davy atribuída anualmente pela Real Sociedade de Londres, assim como o Nobel da Física. Marie Curie recebeu muitas outras homenagens e medalhas pelas suas descobertas e estudos.

Os seus trabalhos com o elemento rádio permitiram o avançar da ciência, particularmente na área da radioatividade, estes estudos também demonstraram a capacidade do rádio como tratamento de doenças, principalmente doenças oncológicas, assim como meio de prevenção de doenças (máquina de raio-X).

Durante a primeira guerra mundial Marie Curie insistiu na utilização de máquinas de raio-X portáteis para fins médicos. Após o fim da Grande Guerra, Marie foi duas vezes aos Estados Unidos numa tentativa de arranjar fundos para a obtenção de rádio para a criação de um instituto de pesquisa sobre os seus efeitos.

O prémio Nobel foi um reconhecimento pelo seu trabalho e dedicação à física, tende sido a primeira mulher a receber este prémio, assim como foi a primeira e única pessoa a receber dois prémios em áreas diferentes (Química e Física), tendo obtido o primeiro em conjunto com o seu marido.

Percurso

1867 – Nasceu em Varsóvia

1891 – Ingressa em Sorbonne (Paris) para estudar física

1895 – Casou com Pierre Curie

1897 – Nasceu a sua primeira filha (Iréne)

1898 – Descobriu dois novos elementos químicos

1903 – Recebeu o prémio Nobel da Física pelas descobertas do Rádio e do Polónio

1903 – Recebeu o Doutoramento

1904 – Nasceu a sua segunda filha (Eva)

1906 – Perde o seu marido

1908 – Torna-se na primeira mulher a assumir o cargo de professora em Sorbonne

1911 – Recebeu o prémio Nobel da Química pela descoberta do elemento Actínio

1919 – Publicou a obra “Radiologia na Guerra”

1921 e 1929 – Viaja aos Estados Unidos da América para tentar obter fundos

1922- Participou no Comité Internacional para Cooperação Intelectual (Liga das Nações)

1934 – Morre devido à exposição prolongada a radiação

1995 – Transladação das suas cinzas e das do seu marido para o Panteão de França

100 Visualizações 1 Total

References:

(2014) Marie Curie Biography. Biography.com Consultado em: Março 31, 2019, em https://www.biography.com/people/marie-curie-9263538

Pettinger, Tejvan (2012). “Biography of Marie Curie”, Oxford, UK . Consultado em: Março 31, 2019, em https://www.biographyonline.net/scientists/marie-curie.html

(2019). Marie Curie. Encyclopædia Britannica, inc. Consultado em: Março 31, 2019, em https://www.britannica.com/biography/Marie-Curie

(2019) Marie Curie – Biographical. NobelPrize.org. Nobel Media AB. Consultado em: Março 31, 2019, em https://www.nobelprize.org/prizes/physics/1903/marie-curie/biographical/

100 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.