Marketing Mix 8 P’s

O Marketing Mix 8 P’s, é um conjunto de acções ou tácticas, que uma empresa utiliza para promover a marca, o serviço ou o produto, no mercado. Os 8P’s foram desenvolvidos e estudados originalmente pensados no Markenting de serviços, enquanto que o marketing mix tradicional de 4 P’s foi pensado para o Marketing de productos, – Product, Price, Place e Promotion (Preço, Produto, Canal, Promoção).

O conceito de Marketing Mix surgiu nos anos 50 por Neil Borden e desde então tem sido objecto de diversos estudos ao longo das últimas décadas, permitindo uma aproximação contínua à realidade competitiva das empresas.

Desde a metade dos anos 1960, o paradigma da gestão do composto de marketing baseado nos 4Ps, o qual foi concebido por McCarthy, tem sido o modelo tradicionalmente utilizado pela maioria dos educadores e profissionais de marketing (SILVA et al., 2006). Kotler (2000, p. 38), pontua que: “os 4Ps representam a visão que a empresa vendedora tem das ferramentas de marketing disponíveis para influenciar compradores”.

Mas no entanto, com as constantes alterações e evoluções dos mercados e das necessidades de consumo, tornando-se cada vez mais complexo, surge a necessidade de acrescentar mais 4 P’s ao Marketing Mix tradicional, principalmente, no que consistia o Marketing de serviços.

Fundamentalmente, podemos definir e compreender o marketing de serviços e os seu 8 P’s, como o conjunto de esforços e acções que optimizam uma venda ou e a prestação de um serviço com o objectivo de satisfazer ao máximo o cliente, diferenciando a empresa/marca da concorrência.

É Philip Kotler, quem faz referencia a estes novos conceitos no final da década dos anos 90, quando publica a sua teoria dos 8 P’s do marketing de serviço, já que na época actual os 4 P’s de McCarthy, começavam a não cobrir todos os aspectos deve cobrir um Marketing Mix.

Marketing Mix - 8 P's

Marketing Mix 8 P’s

Esses 4 novos P’s foram: Product; Place & Time; Process; Productivity & Quality; People, Promotion & Education; Physical Evidence e Price.

1º Produto (Product Elements) A empresa deve ter em conta todas as componentes do desempenho do serviço. Devem ser seleccionadas as características do serviço principal e o pacote de serviços complementares que o envolvem, tendo em conta os benefícios e o grau de desempenho dos serviços concorrentes.

2º Lugar e Tempo (Place & Time) É necessário definir quando (tempo de entrega), onde (local) e como (meios) o serviço será entregue/prestado aos Clientes. Esta definição pode envolver canais de distribuição físicos e/ou electrónicos, dependendo da natureza do serviço que está a ser fornecido.

3º Processo (Process) O conjunto de procedimentos e processos necessários que são necessários para a eficácia do serviço. Estes procedimentos são definidos pela empresa e devem ser cumpridos com rigor.

4º Produtividade e Qualidade (Productivity & Quality) Produtividade – capacidade que a empresa tem em prestar serviços em tempo útil e com o mínimo de custos possíveis mantendo as características de qualidade exigidas e percebidas pelos Clientes. Qualidade – O grau em que um serviço satisfaz as necessidades, desejos e expectativas dos Clientes.

Produtividade e Qualidade não devem ser vistas em separado uma vez que uma boa produtividade é essencial para manter os custos controlados mas é necessário estar atento para que isso não se traduza numa redução do nível de qualidade dos serviços.

5º Pessoas (People) Qualquer pessoa envolvida, directa ou indirectamente na produção/entrega do serviço. É importante compreender o que o Cliente procura, mas é igualmente importante saber interagir com os Clientes e ter em conta as necessidades individuais de cada um. O Cliente procura cada vez mais um atendimento personalizado.

6º Promoção e Educação (Promotion & Education) A comunicação tem um papel fundamental, nenhum plano de marketing tem sucesso sem uma boa estratégia de comunicação, que promova os benefícios do serviço mas também eduque os Clientes sobre o mesmo.

7º Evidência Física (Physical Evidence) Características visuais ou outras características tangíveis que ofereçam evidências da qualidade do serviço, tudo o que possa influenciar a percepção do Cliente sobre a qualidade do serviço.

8º Preço (Price) A empresa não define apenas um preço de venda ao público e condições de compra, é também necessário ter em conta outros custos nos quais os Clientes possam incorrer para obterem benefícios do serviço, como é o caso do tempo, esforço físico e intelectual, entre outros.

Ao configurar uma estratégia de marketing que considera estes 8 de P’s, estamos contemplando os aspectos mais importantes para o nosso produto, empresa, marca ou negócio, porque estamos a propor uma estratégia de marketing mais sólida que deixa menos factores importantes ao azar.

5390 Visualizações 2 Total

References:

BOOMS, B.; Bitner, M. J. Marketing Strategies and Organizational Structures for Service Firms – Marketing of Services. James H. Donnelly and William R. George, eds. Chicago: American Marketing Association, 1981

CHURCHILL, G. A.; PETER, J. P. Marketing: criando valor para os clientes. Saraiva. São Paulo, 2000

GUILTINAN, Joseph P.; Paul, Gordon W.; Madden, Thomas J. Marketing Management- Strategies and Programs – Sixth Edition- McGraw-Hill, 1997

KOTLER, Philip. Administração de marketing. Prentice Hall. São Paulo, 2000

KOTLER, P.; ARMSTRONG, G. Princípios de Marketing. Prentice Hall do Brasil. Rio de Janeiro, 1993

KOTLER, Philip; KELLER, Kevin Lane. Administração de marketing. 12. ed. SP: Prentice-Hall. São Paulo, 2006

SILVA, Newton Siqueira da; SOUZA, Renata de; GHOBRIL, Alexandre Nabil. Paradigma dos 4Ps do Composto de Marketing: origem, evolução e futuro. Disponível em: http://www.ncgconsultoria.com.br/newsview.php?id=43. Acesso em: 24 Abril de 2017

5390 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.