Responsabilidade Social

Apresentação do conceito de Responsabilidade Social das organizações de acordo com Hellriegel/Slocum…

Conceito de Responsabilidade Social

De acordo com Hellriegel/Slocum em “Management”, existem três conceitos de responsabilidade social geralmente aceites, nomeadamente a aceites são a tradicional, o conceito, o conceito stakeholder e o conceito afirmativo:

Responsabilidade social tradicional: de acordo com este conceito de responsabilidade social, as organizações devem servir os interesses dos accionistas, através da maximização dos lucros;

Responsabilidade social stakeholder: gestores e outros empregados têm obrigação de identificarem grupos que afectam ou podem afectar os objectivos de uma organização. Apesar de não haver dados precisos, este conceito será o mais aceite pelo público em geral e por muitos gestores;

Responsabilidade social afirmativa: segundo o conceito de responsabilidade social afirmativa, os gestores e outros empregados são obrigados a:

  • evitar problemas, sabendo anteciparem-se às mudanças no seu ambiente, em vez de simplesmente reagirem;
  • conciliar os objectivos da organização com os dos stakeholders e do público em geral;
  • tomar passos concretos e positivos para promover os interesses mútuos da organização, dos stakeholders e do público em geral.

Devido à sua complexidade, a responsabilidade social afirmativa é o conceito mais difícil e caro para ser implementado por uma organização pode. Apresentam-se cinco categorias de obrigações que suportam este conceito:

  1. Critérios de Performance mais abrangentes: gestores e outros empregados têm que considerar e aceitar critérios mais abrangentes do que os exigidos por lei, para medirem a performance e o papel social das organizações;
  2. Normas Éticas: estas normas são adoptadas, mesmo quando podem ser prejudiciais nos resultados financeiros mais imediatos das organizações;
  3. Estratégia de operação: devem-se manter ou melhorar os padrões actuais do ambiente social e físico.
  4. Responsabilidade perante pressões sociais: têm que ter vontade de discutirem actividades com grupos exteriores e disponibilizar livremente a informação para eles. Têm também que ser receptivos a opiniões formais ou informais na tomada de decisões por parte de stakeholders exteriores.
  5. Actividades políticas e legislativas: os gestores têm que mostrar uma vontade expressa de trabalharem com stakeholders exteriores. Devem promover a transparência nas organizações governamentais e nas suas próprias actividades de lobbying empresarial.
460 Visualizações 2 Total
460 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter