Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

 

Inteligência Competitiva

Apresentação do conceito de Inteligência Competitiva; Principais etapas de um processo de inteligência competitiva; benefícios da Inteligência Competitiva…

Inteligencia-competitiva

Conceito de Inteligência Competitiva

A expressão Inteligência Competitiva ou Competitive Intelligence (CI) designa a atividade de recolher, analisar e aplicar informações relativas ao ambiente competitivo, de forma a conseguir melhorias nos processos de tomada de decisão e no planeamento a curto e a longo prazo. Essa avaliação é efetuada através da recolha de informação sobre o mercado específico onde a empresa atua, nomeadamente: (i) dados sobre clientes, fornecedores e concorrentes; (ii) dados sobre o desenvolvimento de novos produtos concorrentes; (iii) e estratégias de marketing e vendas desenvolvidas por clientes, concorrentes e fornecedores. Com esta informação, recolhida e analisada de forma sistemática, as empresas procuram manter a sua vantagem competitiva sobre os concorrentes, reduzindo simultaneamente o risco associado à incerteza e usufruindo das oportunidades de mercado que continuamente surgem.

A inteligência competitiva permite assim, de forma proactiva, recolher e organizar informações não só sobre a concorrência mas também sobre os mercados e os concorrentes, analisando tendências e cenários, permitindo o aumento da competitividade. De facto, as empresas que utilizam a inteligência competitiva conseguem mais eficazmente estabelecer metas, definir o planeamento e o modelo de negócio, detetar oportunidades e ameaças e seguir uma estratégia mais competitiva. Por outro lado, essas empresas também aprendem mais rápido e implementam mudanças e inovações com mais eficácia do que os seus concorrentes. Essas empresas são percebidas pelo mercado como empresas com visão de futuro e que se destacam da concorrência.

A eficácia da inteligência competitiva mede-se pela capacidade em gerar conclusões, disseminar conhecimento junto dos decisores e, sobretudo, identificar e avaliar novas oportunidades ou ameaças de mercado. A inteligência competitiva permite desenvolver inúmeras atividades, destacando-se: (i) Organização interna da informação no processe de apoio à decisão; (ii) Suporte à decisão em estratégias de internacionalização, crescimento e outras; (iii) Análise do perfil de concorrentes (operacional e estratégico); (iv) Previsão de lançamento de novos produtos.

.

Etapas da Inteligência Competitiva

A inteligência competitiva é hoje em dia uma prática muito comum entre as empresas, sendo uma forma de estar e agir e inclui quatro etapas fundamentais, nomeadamente: planeamento, recolha e tratamento de informações, análise final das informações, disseminação e avaliação.

  1. O Planeamento é a etapa que consiste no estudo preliminar do problema e na qual são estabelecidos os procedimentos necessários para a recolha e tratamento da informação recolhida.
  2. A recolha e tratamento da informação é a fase de de obtenção de dados que posteriormente serão tratados e transformados em informação.
  3. A análise final das informações é a etapa em que a inteligência competitiva é gerada.
  4. A disseminação e avaliação é a última fase do processo e consiste na divulgação de inteligência formalizada, apresentada de forma lógica e de fácil absorção para o destinatário.

Baseada na definição de Gomes e Braga (GOMES, Elisabeth; BRAGA, Fabiane. Inteligência competitiva: como transformar informação em um negócio lucrativo. Rio de Janeiro: Campus, 2001): “o resultado da análise de dados e informações coletados do ambiente competitivo da empresa que irão embasar a tomada de decisão, pois gera recomendações que consideram eventos futuros e não somente relatórios para justificar decisões passadas”.

.

Benefícios associados à Inteligência Competitiva

Existem claros benefícios associados à utilização da Inteligência Competitiva, entre os quais:

  1. Reforço da capacidade da empresa em abordar o mercado, com o desenvolvimento de novos mercados, produtos/serviços e reforço das suas vantagens competitivas;
  2. Redução de custos operacionais, quer ao nível das das compras, quer da produção, quer ainda ao nível da distribuição;
  3. Gestão estratégica mais eficaz, com a identificação de tendências (produtos/serviços, mercados e tecnologias), antecipação das necessidades dos atuais e futuros clientes, eficácia na tomada de decisões e articulação entre departamentos internos e destes com clientes, fornecedores e outros parceiros de negócio.
416 Visualizações 2 Total
416 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo