Diagrama de Pareto

Conceito e interpretação do Diagrama de Pareto desenvolvido por Joseph Juran em 1950; Apresentação gráfica do Diagrama de Pareto (…)

Conceito de Diagrama de Pareto

O Diagrama de Pareto constitui uma das ferramentas utilizadas no controlo de qualidade e foi inicialmente definido pelo guru da qualidade Joseph Juran em 1950. Na sua base está o Princípio de Pareto que refere que um pequeno número de causas (geralmente 20%) é responsável pela maioria dos problemas (80%). A grande aplicabilidade deste princípio à resolução dos problemas da qualidade reside precisamente no facto de ajudar a identificar o reduzido número de causas que estão muitas vezes por detrás de uma grande parte dos problemas que ocorrem. É na detecção dos 20% de causas que dão origem a 80% dos efeitos que o Diagrama de Pareto se revela uma ferramenta muito eficiente. De facto, o Diagrama de Pareto diz que, em muitos casos, a maior parte das perdas que se fazem sentir são devidas a um pequeno número de defeitos considerados vitais (vital few). Os restantes defeitos, que dão origem a poucas perdas, são consideradas triviais (trivial many) e não constituem qualquer perigo sério. Uma vez identificados os vital few, dever-se-á proceder à sua análise, estudo e implementação de processos que conduzam à sua redução ou eliminação.

Apresentação gráfica do Diagrama de Pareto

Na construção do Diagrama de Pareto é utilizado um gráfico de barras e linhas, em que nas barras são apresentadas as frequências das ocorrências por ordem decrescente e na linha as frequências acumuladas. Através deste diagrama é possível observar o contributo das principais causas para determinado acontecimento.

Diagrama de Pareto

Diagrama de Pareto

792 Visualizações 2 Total
792 Visualizações