Mercado Financeiro

Por definição um mercado é um espaço/local em que a oferta e a procura se encontram. Por analogia, um mercado financeiro é um espaço onde investidores que querem comprar e vender valores mobiliários como ações, obrigações ou unidades de participações em fundos, moeda e commodites, se encontram para os poder transacionar.

Por definição um mercado é um espaço/local em que a oferta e a procura se encontram. Por analogia, um mercado financeiro é um espaço onde investidores que querem comprar e vender valores mobiliários como ações, obrigações ou unidades de participações em fundos, moeda e commodites, se encontram para os poder transacionar. Tais mercados podem ser regulamentados, designadamente, através da utilização de bolsa de valores, como é o caso da Euronext Lisbon ou a contato – mercado de derivados ou OTC e é dividido nas seguintes tipologias: (i) mercado de capitais, (ii) mercado monetário, câmbios e de crédito

Funções dos Mercados Financeiros

Os mercados financeiros são vistos como elementos preponderantes numa economia de mercado que é comandada pelas interações entre compradores e vendedores para alocação de recursos.

Apresentam fortes vantagens para os seus participantes: (i) angariação de capitais (mercado de capitais – permite às empresas disporem o seu capital em muitíssimas pequenas parcelas repartido por inúmeros acionistas e assim poderem mais facilmente angariar financiamento e em maior montante, ao mesmo tempo que vão de encontro ao sonho de muitos pequenos investidores de terem uma empresa); (ii) transferência de risco – no mercado de derivados; (iii) comércio internacional – no mercado de divisas. Nos mercados a contado, os títulos comprados ou vendidos são imediatamente liquidados. Por outro lado, a liquidação dos instrumentos financeiros transacionados nos mercados de derivados, como sejam opções e futuros, são negociados e reportam-se a um momento futuro. Cada instrumento de derivados está ligado a outro ativo financeiro – uma ação, índice acionista, matéria-prima, etc. – do qual não pode ser separado: o valor do derivado provem deste ativo financeiro subjacente, cujo preço de mercado está relacionado com o valor do ativo financeiro. Os instrumentos de derivados são investimentos de risco: requerem um investimento inicial baixo e podem gerar elevados ganhos ou perdas.

Mercado regulamentado vs mercado OTC

O mercado regulamento são enquadrados e estão sujeitos a um conjunto de normas que envolvem a prestação de um quadro exigente e regular de informação ao mercado e que garantem assim maior proteção aos investidores. Por exemplo, ofertas públicas de venda (OPV – venda de valores mobiliários em bolsa) são possíveis quando as empresas se regem pelas normas do mercado, incluindo a disseminação adequada de informação e transparência. Os mercados regulados/organizados oferecem ainda aos investidores outros serviços seguros, como a garantia de maior liquidez. Neste âmbitos a NYSE Euronext estabelece programas que garantem maior liquidez às operações realizadas nos seus mercados regulamentados, como contratos de liquidez, garantindo uma negociação rápida e aos melhores preços.

Já os mercados over-the-counter (OTC) não estão sujeitos a estas normas, nem a controlo apertado pelos reguladores, nem exigem requisitos de informação e de transparência fortes, nem garantem liquidez de negociação. Apresentam, por conseguinte, maior risco para os investidores, especialmente para os investidores individuais. Muitas vezes as condições de negociação são definidas através de contratos bilaterais entre as partes compradora e negociadora. São particularmente utilizados para a negociação de derivados financeiros e devem ser utilizados por investidores institucionais ou particulares experientes.

Tipos de Mercados financeiros

Mercado de capitais – neste mercado têm lugar operações sobre títulos cujo prazo de vencimento é superior a um ano. Este mercado encontra-se vocacionado para financiamentos e investimentos de médio e longo prazo, através da emissão de títulos mobiliários, como ações, obrigações, títulos de participação, etc.
Este mercado subdivide-se em mercado primário em que são colocadas as novas emissões de títulos, e secundário em que se transacionam títulos emitidos e subscritos em períodos anteriores, dando assim liquidez ao mercado primário.

Mercado Monetário – está vocacionado para aplicações de excedentes de tesouraria e para o financiamento de ruturas financeiras de curto prazo, transacionam-se títulos com um prazo de vencimento até um ano. O principal segmento do mercado monetário são os mercados interbancários, onde participam o Banco de Portugal e outras instituições de crédito. Estes mercados são constituídos pelo Mercado Monetário Interbancário (MMI) em que instituições financeiras cedem liquidez entre si e pelo Mercado de Operações de Intervenção, que se prende com a execução da monetária previamente definida pelas autoridades monetárias e que pretendem regular a  massa monetária e as taxas de juro.

Mercado de Câmbios – é um «espaço» de encontro da procura e a oferta de moeda estrangeira – divisas. A taxa de câmbio é o preço de uma moeda expresso em unidades de outra moeda.

Mercado de Crédito – respeita à concessão de crédito por parte da banca.

1567 Visualizações 2 Total
1567 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo