Procuramos Delegados Comerciais

(M/F)

 

Procuramos colaboradores com espírito empreendedor para angariação de anunciantes e patrocinadores para a Knoow.net.

Portugal e Brasil

Comissões até 33%

Total flexibilidade de horários

Candidaturas com CV para geral@knoow.net

 

 

 

 

Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Especulação Financeira

O que é a Especulação Financeira

A especulação financeira consiste em apostar na valorização (ou desvalorização) de um determinado ativo com o objetivo de obter ganhos financeiros muito rapidamente e muito acima da média do mercado, normalmente através da assumpção de riscos mais elevados do que a generalidade dos investidores. O conceito de especulação financeira pode ser também aplicado num sentido mais amplo a determinado mercado de ativos no seu todo. Neste caso, a especulação financeira corresponde a um movimento de acentuada e acelerada valorização (ou desvalorização) da generalidade dos ativos de um determinado mercado (por exemplo, o mercado acionista ou o mercado imobiliário), assente numa expectativa excessivamente otimista de que o cenário económico ou as tendências de mercado se manterá favorável ao crescimento (ou decréscimo) dos preços.

A contrário do investidor, o especulador espera que o retorno das suas aplicações financeiras seja providenciado pelas aplicações (compras e vendas) dos outros participantes no mercado e não pelos fluxos financeiros gerados pelo próprio ativo no qual investe. Este tipo de atuação é muito frequente nos mercados acionistas; de facto grande parte do movimento das cotações das ações resulta de manobras especulativas. Apesar de normais, e rapidamente corrigidas na maioria dos casos, a especulação pode, por vezes, gerar verdadeiras ‘bolhas especulativas’ que, quando ‘implodem’, arrastam consigo todo o mercado, levam a perdas para a generalidade dos investidores. Um bom exemplo, dos efeitos mais nefastos da especulação financeira aconteceu em 1929, quando houve o crash da bolsa de Nova Iorque – neste caso ficou claro que havia uma grande diferença entre o preço esperado das ações e o valor real dos ativos das empresas, correspondendo a diferença à especulação baseada numa expectativa excessivamente otimista sobre de lucros das empresas.

 

Alguns especuladores famosos

Ao longa da história, foram vários os exemplos de especuladores, alguns dos quais atuando dentro da legalidade, outros nem tanto. Apresentam-se de seguida três dos especuladores mais conhecidos.

1. Jordan Belfort

Belford, famoso por ter sido o protagonista da história que se passa no filme «O lobo de Wall Street», vendia a pequenos investidores ações conhecidas como penny stocks. Estas ações de muito baixo valor, ao serem vendidas em grandes quantidades aumentavam de valor sem que para tal acontecesse algo que o fundamentasse.

2. Bernard Madoff

Modoff enriqueceu recorrendo ao famoso esquema de pirâmide, um esquema fraudulento que terá originado perdas superiores a 65 mil milhões de dólares a centenas de instituições e investidores de todo o mundo, sendo considerada uma das maiores fraudes financeiras de sempre. Esta fraude custou-lhe uma pena de 150 anos de prisão.

3. Allen Stanford

Stanford recorreu, tal como Madoff, ao esquema de pirâmide para enriquecer de forma fraudulenta, o que lhe valeu uma pena de prisão de 110 anos. Calcula-se que os valores envolvidos na mega fraude tenham rondado os 7 mil milhões de dólares.

1029 Visualizações 1 Total

References:

Silva, Miguel (2013). Bolsa – Investir nos Mercados Financeiros. 1ª Ed. Lisboa: Bookout.

1029 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo