Utilidade Marginal

Apresentação do Conceito de Utilidade Marginal; Apresentação de exemplo numérico; Ilustração gráfica da Utilidade Marginal.

Apresentação do Conceito de Utilidade Marginal

A expressão “marginal” é muito utilizada em economia e pode ser apresentada como significado acréscimo. Desta forma, utilidade marginal mais não é do que o acréscimo de utilidade que se verifica quando é consumida mais uma unidade do bem.

Enquanto não é atingida a saciedade, a utilidade marginal é sempre positiva, ou seja, existirá sempre algum acréscimo de de utilidade quando é consumida mais uma unidade do bem. Contudo, devido à Lei das Utilidades Marginais Decrescentes, este acréscimo de utilidade é cada vez menor. Por exemplo, quando se consome a primeira maçã, é retirada uma determinada utilidade; ao consumir a segunda maçã a utilidade total aumenta mas o incremento é inferior ao que se verificou com o consumo da primeira maçã; quando se consome a terceira maçã, supondo que ainda não se atingiu a saciedade, a utilidade volva a aumentar mas o incremento volta a reduzir-se, e assim sucessivamente.

Apresentação de exemplo numérico

Apresentação de um exemplo numérico onde é possível verificar que a utilidade (U) aumenta à medida que é consumida mais uma unidade do bem (Qtd) mas aumenta com acréscimos cada vez menores, isto é, a utilidade marginal é decrescente:

Qtd U Umg
0 0,0
1 10,0 10,0
2 17,5 7,5
3 23,1 5,6
4 27,3 4,2
5 30,5 3,2
6 32,9 2,4
7 34,7 1,8
8 36,0 1,3

Qtd – Quantidade consumida do bem
U – Utilidade total
Umg – Utilidade marginal

Ilustração Gráfica

utilidademarginal

7677 Visualizações 25 Total
7677 Visualizações