Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Banco de Portugal (BdP)

O Banco de Portugal (BdP) é o banco central da República Portuguesa. Faz parte do Sistema Europeu de Bancos Centrais e do Eurosistema, do Mecanismo Único de Supervisão e do Mecanismo Único de Resolução.

Banco de Portugal

Apresentação do Banco de Portugal (BdP)

O Banco de Portugal (BdP) é o banco central de Portugal, tendo como missões essenciais são a manutenção da estabilidade dos preços em Portugal e a promoção da estabilidade do sistema financeiro. É uma pessoa coletiva de direito público, com autonomia administrativa e financeira e património próprio e tem como órgãos o Governador, o Conselho de Administração, o Conselho de Auditoria e o Conselho Consultivo. Por inerência ao facto de Portugal ter aderido ao Euro, faz parte do Sistema Europeu de Bancos Centrais e do Eurosistema, do Mecanismo Único de Supervisão e do Mecanismo Único de Resolução.

Duas das suas principais características são: (i) a independência funcional, institucional, pessoal e financeira, relativamente aos poderes políticos, condição considerada como fundamental para que possa cumprir a sua missão, o que pressupõe um mandato claro, a impossibilidade de solicitar ou receber instruções de entidades terceiras, a proteção do estatuto dos membros dos órgãos de decisão e a independência financeira; (ii) a transparência e responsabilidade no respeito das suas obrigações no quadro do Eurosistema, presta contas à Assembleia da República, ao Governo e à sociedade portuguesa sobre o que faz, por que faz e como faz.

Relativamente às suas prioridades, expressas nas Linhas Gerais de Orientação Estratégica (LGOE), destaca-se a sua afirmação interna e externa enquanto autoridade monetária, a participação na definição dos enquadramentos regulatórios e na aplicação das práticas de supervisão de forma a garantir a robustez e a estabilidade do sistema financeiro nacional e a confiança dos agentes económicos, a promoção do conhecimento sobre a economia portuguesa e a integração europeia, contribuindo para uma sociedade esclarecida e bem informada e ainda do ser um dos bancos centrais mais eficientes do Eurosistema.

Missão e Funções do BdP

Como referido antes, o Banco de Portugal tem duas missões essenciais: a manutenção da estabilidade dos preços e a promoção da estabilidade do sistema financeiro. No âmbito destas suas missões, são desempenhadas pelo BdP diversas funções e atividades, nomeadamente:

  • Política monetária: No âmbito do Eurosistema, do qual faz parte juntamente com o Banco Central Europeu e com os bancos centrais nacionais da área do euro, define e executa a política monetária do Euro, com o objetivo primordial de manter os preços estáveis.
  • Gestão de ativos e reservas: Gere as disponibilidades sobre o exterior detidas pelo país (reservas em euros, moeda estrangeira e ouro), e outras que lhe estejam cometidas. Gere também parte das reservas cambiais do Banco Central Europeu.
  • Supervisão prudencial: Regula e a supervisiona as instituições de crédito, as sociedades financeiras e as instituições de pagamento instaladas em Portugal, para garantir a segurança dos fundos que lhes foram confiados. Nesse âmbito, também aplica medidas preventivas e sancionatórias.
  • Resolução: O Banco de Portugal é a autoridade nacional de resolução e, nessa qualidade, integra o Mecanismo Único de Resolução, que tem como objetivo assegurar a resolução ordenada dos bancos em situação de insolvência garantindo a estabilidade do sistema financeiro.
  • Política macro-prudencial: Define e executa a política macro-prudencial, através da identificação e avaliação dos riscos que se colocam à estabilidade financeira e propõe e adota medidas para prevenir, mitigar ou reduzir esses riscos, com o objetivo de reforçar a resiliência do setor financeiro.
  • Supervisão comportamental: Regula, fiscaliza e sanciona a conduta das instituições de crédito, das sociedades financeiras, das instituições de pagamento e das instituições de moeda eletrónica na comercialização de produtos e serviços bancários de retalho. Também promove a informação e formação financeira dos clientes bancários.
  • Regulação e fiscalização do mercado cambial: Na qualidade de autoridade cambial de Portugal, regula o funcionamento do mercado cambial e fiscaliza o exercício do comércio de câmbios e a realização de operações cambiais (compra e venda de moeda estrangeira e transferências de ou para o exterior expressas em moeda estrangeira).
  • Emissão de moeda: Emite (com autorização do Banco Central Europeu), armazena e coloca em circulação notas de euro e moedas metálicas. Também, verifica a autenticidade e a qualidade das notas e das moedas que lhe são entregues e destrói as notas que não estiverem aptas para retornar à circulação e, no âmbito desta função gere o Centro Nacional de Contrafações e colabora com a Polícia Judiciária na gestão do Centro Nacional de Análise de Contrafações.
  • Compilação e elaboração de estatísticas: Na qualidade de autoridade estatística nacional, é responsável pela recolha e elaboração das estatísticas monetárias, financeiras, cambiais e da balança de pagamentos, as quais são publicadas no Boletim Estatístico e no Portal BPStat – Estatísticas online.
  • Produção de estudos e análises económicos: Produz estudos e análises sobre a economia portuguesa, a economia da área do euro e o seu enquadramento internacional e sobre os mercados e sistemas financeiros, os quais são divulgados nas publicações do Banco de Portugal.
  • Atividade internacional: Participa nos trabalhos de um grande número de organismos internacionais, com destaque para o BCE, o MUS e outras instituições europeias, bem como com o FMI, o BIS e a OCDE. Desenvolve ainda atividades de cooperação, principalmente com os bancos centrais dos países de língua portuguesa.
    Relações com o Estado: Age como intermediário das relações monetárias internacionais do Estado e presta aconselhamento ao Governo nos domínios económico e financeiro.
273 Visualizações 2 Total
273 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo