Química

A Química é uma ciência que estuda a constituição e o comportamento das substâncias materiais e a forma como se transformam umas nas outras. A partir da Química é possível interpretar e explicar as transformações das substâncias materiais e prever o surgimento de outras substâncias novas. Para a realização dos estudos da Química são necessárias diversas outras ciências com especial destaque para a Matemática (para a realização de cálculos e estabelecimento de leis) e para a Física (devido à necessidade de conhecimentos acerca do átomo e do seu comportamento). Por outro lado, a Química contribui também para diversas outras ciências, entre as quais a Biologia, Geologia e diversas áreas da Engenharia.

Efeito Tyndall

Conceito de Efeito Tyndall: O Efeito Tyndall consiste na difracção dos raios luminosos que passam através de uma solução coloidal, devido ao facto de o…

Electroforese

Conceito de Electroforese: O uso da electroforese, como técnica analítica, começou com o trabalho do químico sueco Arne Tiselius em 1931. É uma das…

Eletronegatividade

A eletronegatividade é a tendência que um átomo tem em atrair eletrões partilhados, numa ligação química covalente, formando-se iões negativos. O conceito de eletronegatividade foi introduzido pelo químico norte-americano Linus Pauling. Os gases nobres são os elementos cujos valores de eletronegatividade são os menores possíveis, isto porque estes possuem estabilidade eletrónica e, como tal, não […]

Eletroquímica

Conceito de Eletroquímica: A eletroquímica é um campo científico que trata da relação entre correntes elétricas e reações químicas e da transformação de…

Equilíbrio Químico

Conceito de Equilíbrio Químico Equilíbrio químico é o estado de um sistema reacional no qual não ocorrem variações na composição do mesmo ao longo do tempo. O equilíbrio químico foi estudado pela primeira vez pelo químico francês Claude Louis Berthollet (1748-1822). Um estado de equilíbrio químico tende a estabelecer-se num sistema reacional composto por reações […]

Equivalente Químico

Conceito de Equivalente Químico: O Equivalente Químico pode ser descrito como a quantidade de substância química que se pode…

Espectro Eletromagnético

O Espectro Eletromagnético pode ser dividido em várias regiões dependendo das propriedades da radiação. A região ultravioleta estende-se de 10 nm até cerca de 380 nm mas, em termos práticos, a região de maior interesse analíticamente é a de 200 até 380 nm, a gama de radiações designada por ultravioleta próxima; A região designada por visível é […]

Espectrometria de Massa

Conceito de Espectrometria de Massa: Com os progressos tecnológicos em técnicas analíticas, a cromatografia, tanto líquida como gasosa, pode ser (…)

Espectroscopia

Espectroscopia é uma técnica amplamente utilizada em química analítica, que recorre a fenómenos de transmissão, reflexão e absorção de energia radiante para a caraterização (identificação e quantificação) de substâncias presentes numa amostra. Através da absorção de radiação por moléculas e a relação entre esta absorção e a estrutura das moléculas, é possível através de determinados cálculos e de […]

Espectroscopia Atómica

Espectroscopia atómica é uma técnica que através da absorção ou emissão de energia por átomos, permite a caraterização de materiais. Ao contrário das moléculas, os átomos não podem vibrar ou rodar, sendo que as únicas transições em que podem participar são transições eletrónicas. Uma vez que estas transições são discretas, (ocorrem entre níveis de energia bem definidos), os espectros […]

Estabilidade das proteínas

As medições termodinâmicas indicam que as proteínas no estado nativo são entidades marginalmente estáveis sob condições fisiológicas. A energia livre necessária para as proteínas desnaturarem é somente de ~0.4 kJ.mol-1 por resíduo de aminoácido, portanto uma proteína de 100 resíduos são estáveis por volta dos 40 kJ.mol-1. Em contraste, a energia necessária para quebrar uma […]

Estrutura das lipoproteínas

Os lípidos e as proteínas possuem a capacidade de se associarem a partir de ligações não covalentes dando assim origem a lipoproteínas que desempenham um papel fulcral no plasma sanguíneo, atuando como veículos de transporte de triacilgliceróis e colesterol

Estrutura Primária das Proteínas

As proteínas estão no centro de ação dos processos biológicos. As proteínas funcionam como enzimas, que catalisam um conjunto de reações químicas complexas que são referidas como a vida. As proteínas servem como reguladores destas reações, de uma forma direta constituindo as enzimas e indiretamente sob a forma de mensageiros químicos, conhecidos como hormonas, bem […]

Estrutura quaternária da proteína

As proteínas devido aos seus múltiplos grupos polares e não polares agarram-se a quase tudo; a quase tudo menos a outras proteínas.

Estrutura secundária da proteína

A estrutura secundária de um polímero é definida como a conformação local do seu suporte principal (ou cadeia principal). Nos anos de 1930 e 1940, Linus Pauling (1901 – 1994) e Robert Corey (1897 – 1971) determinaram as estruturas de raios-X de vários aminoácidos e dipéptidos num esforço para a elucidação dos constrangimentos estruturais na […]

Estrutura terciária da proteína

A estrutura terciária de uma proteína corresponde à sua disposição tridimensional; ou seja, é o enrolamento dos elementos da estrutura secundária, juntamente com a disposição espacial das suas cadeias laterais. A primeira estrutura de proteína determinada por raios-X (mioglobina do esperma de baleia) foi elucidada no final dos anos de 1950 por John Kendrew (1917 […]

Estruturas em folhas-β

No ano de 1951, para além de proporem a estrutura hélice-α, Linus Pauling e Corey também postularam a existência de uma estrutura secundária polipeptídica diferente, as folhas-β. Tal como as hélice-α, a conformação das folhas-β possui ângulos φ e Ψ repetitivos e utiliza as pontes de hidrogénio para estabilizar a sua estrutura.

Evolução do Modelo Atómico

Evolução do Modelo Atómico Durante muito tempo, a constituição da matéria gerava curiosidade no Homem. Desde a Antiguidade, os filósofos tentavam descobrir como é que a matéria seria formada. Dois filósofos gregos, Demócrito e Leucipo, sugeriram que toda a matéria era formada por pequenos corpos indivisíveis. A estes corpos deram o nome de átomos, que […]

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo