Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Henri Matisse

Quem foi Henri Matisse

Henri Matisse, foi o expoente máximo do movimento artístico chamado Fauvismo, que floresceu em França entre 1901 e 1908. Matisse destacou-se na pintura e a sua obra é considerada uma das expressões mais significativa da Arte de Vanguarda, ao lado de van Gogh, Gauguin, Cézanne e Picasso.

Matisse é considerado por muitos críticos e historiadores da arte, junto com Pablo Picasso, o pintor mais importante e revolucionário do século XX. Uma das suas maiores inovações foi libertar a cor do carácter naturalista. Exemplo dessa libertação, foi em 1905, ao pintar o retrato da sua esposa, decidiu pôr uma sombra verde no meio da cara dela, descobrindo que…

Quando pinto um verde, não significa dizer erva; quando pinto um azul, não quer dizer céu”. – Henri Matisse

.……

Henri Matisse

(1869-1954)

Portrait_of_Henri_Matisse_1933_May_20

Henri Matisse  .
.

Dados Biográficos

Nome completo: Henri-Émile-Benoît Matisse
Nascimento: 31 de Dezembro de 1869, Le Cateau-Cambrésis, França
Morte: 3 de Novembro de 1954, Nice, França
Nacionalidade: Francesa
.

Cargos, Funções, Actividades Profissionais

Áreas em que se distinguiu: Pintor
Profissão/cargo: Pintura
Movimento Artístico: Fauvismo, Arte de Vanguarda
Principais Obras: Mulher lendo, 1894; Mesa de jantar, 1897; Carmelina, 1903; Place des Lices, 1904; Retrato de Madame Matisse, 1905; Janela aberta, 1905; Mulher com chapéu, 1905; Harmonia em vermelho, 1908; Música, 1910; Madame Yvonne Landsberg, 1914; A Janela, 1916; Meu quarto em Beau-Rivage, 1918; Odalisca, 1923
.
.
1869 1893 1901 1905 1930 1926
Nascimento

Tem as suas primeiras quatro obras expostas no Salão da Sociedade Nacional de Belas Artes

Expôs pela primeira vez no Salão dos Independentes

Participa do célebre Salão de Outono em Paris

realiza para a Barnes Foundation, o mural La danse, utilizando recortes de papel pintado

Morre em 

Nice.

.
. Importante: Clique para comentar ou colocar questões sobre este tema >>>

.

Henri Matisse, nasceu a 31 de Dezembro de 1869 na cidade de Le Cateau-Cambrésis, região Norte de França e cresceu em Bohain-en-Vermandois, na região da Picardia.

Em 1891, iniciou os seus estudos Académicos, estudando o curso de Direito, mas passado pouco tempo acabou abandonando o curso de Direito, para matricula-se na Academia Julián de Paris, e dedicar-se ao desenho e a pintura. Durante este período de aprendizagem artística, também frequentava como ouvinte a Escola de Belas-Artes de Paris e ia ao Louvre para copiar os quadros de grandes mestres ali expostos.

Em 1896, Matisse tem as suas primeiras quatro obras expostas no Salão da Sociedade Nacional de Belas Artes e foi convidado para ser membro associado da entidade. Contudo, a sua aproximação inicial à estética impressionista contrariou as expectativas críticas do Salão e ele começou a encontrar dificuldades em divulgar seu trabalho.

A partir de 1899, Henri Matisse deixou de expor no salão oficial e, aos poucos, tornou-se conhecido entre os artistas parisienses que criavam e discutiam a arte moderna, os chamados grupos de vanguarda.

Em 1901, expôs pela primeira vez no Salão dos Independentes, que não tinha júri e foi criado em 1884 como uma alternativa para os pintores rejeitados pelos jurados das mostras e Salões oficiais.

As obras iniciais de Matisse, sobretudo “Luxo, Calma e Volúpia”, de 1904, caracteriza-se pelas suas pinceladas isoladas, ainda são tributárias do neo-impressionismo, embora já previssem essa tendência da simplificação dos traços e dos volumes.

Explorado novas formas e técnicas e contra tudo e todos, em 1905, participa do célebre Salão de Outono em Paris, ao lado de Albert Marquet, Maurice Vlaminck e André Derain, que rejeitavam a paleta suave dos impressionistas e aderiram às cores fortes e aos traços expressivos, próximos aos de Vincent van Gogh e Paul Gauguin. A crítica detestou e reagiu de forma bastante crítica e violência.

Matisse e os seus novos colegas foram então chamados de “fauves”, que se pode traduzir como, “bestas selvagens”. Daí surgiu o termo “fauvismo”, utilizado inicialmente de forma pejorativa, para definir o movimento, de duração efémera e que teve o seu início nessa mesma exposição.

A teoria artística que Matisse seguia no seu processo de trabalho consistia em estudar separadamente cada elemento da obra – desenho, cores, valores, composição -, fazendo com que todos tenham a mesma importância e destaque dentro da composição.

Entre 1906 até 1912 realiza diversas viagens que o influenciam a si e à sua arte. Da Argélia volta influenciado pelo uso decorativo da arte islâmica e introduz o decorativismo na sua pintura. Também viaja a Marrocos e dessa época, as pinturas “Harmonia em Vermelho” (1908), “A Dança” (1909) e “A Música” (1910), se destacam pelo uso de cores fortes, movimentos fluidos em contraste com linhas, além dos elementos florais decorativos.

21549908724_efa590f968_b

Henri Matisse – “A Dança”, 1909

Em 1917, muda-se para Nice, onde as cores sob a luminosidade mediterrânea, alcançam a harmonia pretendida pelo pintor e a sensualidade do nu feminino, em uma síntese entre a matéria, a profundidade do espaço e a riqueza dos detalhes. A obra O Torso de Gesso de 1919, é um exemplo maravilhoso desse período de Matisse.

Em 1930 realiza para a Barnes Foundation, o mural La danse, utilizando recortes de papel pintado para elaborar as formas na superfície. A partir deste momento, começa a explorar e trabalhar com recortes de papel, técnica que também continuou utilizando, por não puder pintar a óleo por motivos de saúde. Graças a esta nova forma de expressão artística, deixou uma vasta obra gráfica, além de esculturas representativas de cada uma de suas fases artísticas.

Em 1941, Matisse foi submetido a duas cirurgias, que lhe imobilizam os movimentos e o deixaram em uma cadeira de rodas. Nesse período e apesar das dificuldades, passou a trabalhar mais intensamente com uma técnica que desenvolvera desde 1937: a aplicação de tinta em papel recortado, os famosos gouaches découpées, que serviram para ilustrar seu livro Jazz, de 1947.

De 1948 a 1951 dedica-se ao projecto arquitectónico e à decoração do interior da Capela do Rosário, em Vence, França. Nesse momento, Matisse considerava que esta obra seria o trabalho mais importante da sua carreira.

Matisse morreu a 3 de Novembro de 1954, em Nice, no sul da França.

128 Visualizações 1 Total

References:

ARGAN, Giulio Carlo. Arte moderna: do iluminismo aos movimentos contemporâneos. Companhia das Letras. São Paulo, 1993

BOIS, Yve-Alain. Matisse e Picasso. Companhia Melhoramentos. São Paulo, 1999

DE MICHELI, Mario. As vanguardas artísticas. Martins Fontes. São Paulo, 1991

FLAM, Jack. Matisse: the man and his art 1869-1918. Thames and Hudson. London, 1986

HARRISON, Charles. Primitivismo, Cubismo, Abstração: começo do século XX. Cosac & Naify. São Paulo, 1998

MANNERING, Douglas. A arte de Matisse. Ao Livro Técnico S/A. Rio de Janeiro, 1982.

READ, Herbert. História da Pintura Moderna. Martins Fontes. São Paulo, 2001

128 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter