‘Round Midnight

«‘Round Midnight» é um standard de jazz composto por Thelonious Monk e Cootie Williams, com letra da autoria de Bernie Hanighen. É a composição mais conhecida de Monk e um dos standards de jazz mais populares.

Introdução

«‘Round Midnight» é um standard de jazz composto por Thelonious Monk e Cootie Williams, com letra da autoria de Bernie Hanighen. É a composição mais conhecida de Monk e um dos standards de jazz mais populares. De acordo com a opinião de muitos intérpretes «’Round Midnight» é, também, um dos standards mais difíceis, tanto pela dificuldade expressiva do tema como pela harmonia. A canção, de andamento lento e nocturno, escrita em tonalidade menor e repleta de cromatismos, descreve um caso amoroso conturbado e a profunda tristeza resultante: “I’m feelin’sad… my heart is still with you” (…) “Let our hearts take wings… Let the angels sing…”.

História da canção

A composição de «’Round  Midnight» data ao ano de 1944, embora se pensa que tenha sido escrita entre 1940/41. No entanto, Harry Colomby, que viria a ser agente de Monk, acredita que este a compôs em 1936, com 19 anos de idade. Também Thomas Fitterling, em «Thelonious Monk: his life and music» avançou com a mesma informação.

Em 1944, a canção foi gravada, com o incentivo do pianist Bud Powell, pela orquestra de Cootie Williams, da qual Monk fazia parte. Não se sabe quanto Williams poderá ter alterado a canção, talvez muito, talvez pouco, mas, de qualquer das formas, passou a partilhar os direitos sobre a mesma e «’Round Midnight» tornou-se o tema de assinatura da banda de Williams. Pouco depois, Bernie Hanighen escreveu a letra.

Dois anos depois, durante a gravação da canção com a orquestra de Dizzy Gillespie, este acrescentou uma introdução e uma cadência final (com variações). Monk adoptou estas alterações, que podem ser encontradas na maior parte das suas actuações, gravadas a solo no decorrer dos anos.

Em 1955, Thelonious Monk e Miles Davis apresentaram em conjunto o tema no Newport Jazz Festival. Esta actuação marcou o regresso de Miles Davis, depois de um período de silêncio devido, na sua grande maioria, aos problemas com a droga, e resultou no lançamento de uma das gravações mais conhecidas de «’Round Midnight». Em 1956, através da Columbia Records, foi lançado o LP de «’Round About Midnight», outro nome pela qual é conhecida a canção.

Davis manteve o tema no seu repertório até 1969, no período de jazz denominado fusion, quando já tinha abandonado todos os standards que o tinham feito famoso. Na auto-biografia com Nat Hentoff pode-se ler o seguinte:

“I really liked Monk’s tune, “‘Round Midnight,” and I wanted to learn how to play it. So I used to ask him every night after I got through playing it, “Monk, how did I play it tonight?” And he’d say, looking all serious, “You didn’t play it right.” The next night, the same thing and the next and the next and the next. This went on for a while. “That ain’t the way to play it,” he would say, sometimes with an evil, exasperated look on his face. Then, one night, I asked him and he said, “Yeah, that’s the way you play it.” Man, that made me happier than a motherfucker, happier than a pig in shit. I’d gotten the sound down. It was one of the hardest.”

O standard foi gravado, depois, por muitos outros artistas. Entre as melhores execuções destacam-se os nomes do pianista Bill Evans, dos saxofonistas Charlie Parker e Dexter Gordon e da cantora Carmen McRae.

144 Visualizações 1 Total
144 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter