Casa da Música

Apresentação da Casa de Música, um edifício localizado na cidade do Porto e onde são realizados vários eventos como concertos e exposições de arte.

A Casa da Música é uma das principais salas de espetáculos da cidade do Porto, em Portugal que se localiza na Avenida da Boavista. A Casa da Música foi inaugurada no ano de 2005.

Casa da Música

A Casa da Música é uma sala de espetáculos, em particular de concertos e exposições de arte que se localiza na Avenida da Boavista, uma das principais avenidas da cidade do Porto, na região Norte de Portugal continental. A Casa da Música foi uma obra projetada pelo arquiteto de origem holandesa e de nome Rem Koolhaas, que projetou a obra que fez parte do evento «Porto Capital Europeia da Cultura» no ano de 2001. A Casa da Música surgiu como uma iniciativa integrada no evento «Porto Capital Europeia da Cultura» que é da organização da União Europeia e que tem como objetivo promover uma cidade do continente europeu por um período de um ano, ano esse em que a cidade escolhida tem a possibilidade de mostrar à comunidade europeia que se desenvolve a nível cultural e que permite um maior conhecimento entre os cidadãos de outros países da Europa. Esta iniciativa realiza-se desde o ano de 1985 e como tal, no ano de 2001, o Porto foi a cidade da Europa escolhida para acolher este evento. O «Porto 2001» foi o nome dado à iniciativa da União Europeia e durante esse ano a cidade do Norte de Portugal teve uma programação vasta e dividida entre as áreas do teatro, da música, da dança, das artes plásticas, da arquitetura, literatura, ciência, animação de rua na cidade entre outras atividades. Como tal, e porque era necessário haver investimento na cidade, surgiu a construção da Casa da Música como parte do plano de recuperação e construção/renovação dos espaços públicos da cidade e entre os quais estiveram alguns dos jardins e praças da cidade.

A construção da Casa da Música começou então no ano de 2001 porém só ficou concluída no ano de 2005 (quatro anos após o começo da obra). O concerto de abertura do edifício/espaço novo da cidade aconteceu no dia catorze do mês de abril do ano de 2005 com a banda portuguesa Clã e com Lou Reed, um cantor, guitarrista e compositor norte-americano conhecido, no entanto a inauguração do espaço da Casa da Música só aconteceu no dia seguinte, no dia quinze do mês de abril desse ano 2005. Na cerimónia de inauguração estiveram presentes o Presidente da República da altura, Jorge Sampaio, assim como o primeiro-ministro, os vários políticos e a sociedade da cidade do Porto. Nesse dia aconteceu ainda um concerto dado pela Orquestra Nacional do Porto. A Casa da Música localiza-se junto à Praça de Mouzinho de Albuquerque, um local onde em tempos antigos se restauravam e reparavam carros elétricos que circulavam no Porto. O custo total previsto para a obra foi de 33 milhões de euros, no entanto a obra ficou por cerca de 111 milhões no total e ficou concluída quatro anos depois do prazo inicialmente previsto (dezembro de 2001). Previa-se que a obra estivesse concluída para coincidir com a final da Capital Europeia da Cultura, o que não aconteceu. A construção do edifício trouxe consigo novos e grandes desafios à engenharia dada a sua estrutura geométrica diferente do habitual. Os trabalhos de engenharia da obra estiveram a cargo das empresas «Ove Arup», em Londres em conjunto com a empresa «Afassociados», do Porto.

Constituição do edifício

O edifício possui dois auditórios principais embora possa adaptar outras áreas para receber este tipo de atividades artísticas. A Sala Suggia, que se localiza entre os pisos 2 a 4 tem capacidade para 1238 pessoas (lugares sentados) e é considerada o coração da Casa da Música. Foi batizada por «Sala Suggia» homenagem à violoncelista portuense Guilhermina Suggia que se tornou um dos nomes maiores a nível mundial na primeira metade do século XX. A sala foi construída com materiais de excelência e escolhidos com a preocupação acústica do ambiente. É nesta sala que são feitos a maioria dos concertos da Casa da Música.

A Sala 2 localiza-se no piso número 5 do edifício, tem capacidade para 300 lugares sentados e ara 650 lugares em pé e é a segunda maior sala de concertos do edifício. Está apta para receber qualquer tipo de evento e também foi construída com a preocupação do isolamento e da acústica. Esta sala possui ainda cadeiras em tom roxo que são uma homenagem ao designer português Daciano da Costa, autor desse modelo nos anos 70.

A Cibermúsica localiza-se no piso número 4 e foi um espaço construído inicialmente com o intuito de servir para Serviço Educativo em particular para a Digicópia, no entanto serve atualmente para várias funções como reuniões, concertos, palestras e mantem a ligação técnica necessária pelas das de cão aos sistemas informáticos de todo o edifício. Ainda no mesmo piso existe a Sala Vip.

A Sala VIP localiza-se no piso 4 e é uma sala criada, como o nome indica, para ser um cartão-de-visita da Casa da Música. Geralmente é usado para eventos de pequenas dimensões, conferências de imprensa, receções, cocktails e mesmo lançamentos discográficos.

O Terraço VIP localiza-se também no piso 4, por cima da Sala 2 e foi projetado como uma zona técnica na qual os visitantes do espaço não teriam acesso. Atualmente o espaço tem sido usado pelo Gamelão, instrumento da Casa da Música que foi manufaturado por um artesão de Java, na Indonésia, o que contribui para a qualificação deste espaço a nível funcional e estético.

O edifício conta ainda com um restaurante.

170 Visualizações 2 Total
170 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo