James Joyce

James Joyce foi o maior escritor irlandês e um dos mais cultuados romancistas do século XX.

James Joyce é considerado o maior escritor da Irlanda de toda a história, apesar de ter vivido grande parte de sua vida expatriado. Foi romancista, contista e poeta, sendo um dos nomes mais importantes da literatura universal do século XX. Foi atuante no princípio do Modernismo em língua inglesa.

Ainda que o autor tenha vivo a maior parte da vida fora da Irlanda, sua terra natal é a maior inspiração para suas obras. Sua identidade irlandesa e conexão com a pátria aparecem na ambientação e nas temáticas da narrativa. A ficção joyceana estabelece-se fortemente ligada à cidade de Dublin. Nela estão presentes momentos da vida familiar de Joyce, assim como estão também eventos de sua juventude.

Joyce nasceu em 2 de fevereiro de 1882, na extinta Terenure, na Irlanda. Curiosamente, nasceu apenas uma semana após Virginia Woolf. Joyce foi o mais velho de dez irmãos. Inicialmente sua família teve uma vida de alto padrão. O pai, no entanto, acabou por perder o emprego. O pouco que tinham ele gastava com bebida.

Grandes personagens da obra de James Joyce são inspirados em seus familiares e na vida pessoal do autor. Ele escreve em 1904, após a mãe morrer de câncer, um ensaio-narrativa chamado Um retrato do artista, que foi recusado inicialmente. Futuramente ele revisa esse trabalho, que se torna um romance, cujo nome é Retrato do artista quando jovem e é publicado durante sua estadia na Itália.

James Joyce e sua obra máxima: Ulysses

James Joyce

É em Paris, após o fim da Primeira Guerra Mundial, que James Joyce termina de escrever suas duas maiores obras: Ulysses e Finnegans Wake. Nesse momento ele já é uma inspiração e referência para modernistas que estavam iniciando suas carreiras, como o também irlandês Samuel Beckett.

Ulysses é uma das obras mais complexas, estudadas e consagradas da literatura universal. A ideia para a obra surgiu em 1906, enquanto o autor terminava sua famosa coletânea de contos chamada de Dublinenses. Joyce pensou em acrescentar um conto chamado Ulysses, sobre um negociante judeu chamado Leopold Bloom.

A ideia não se desenvolveu na época, mas permaneceu viva na mente de Joyce. Em 1914, então, iniciou a escrita de um romance com o nome de Ulysses, com a mesma ideia do suposto conto, que foi concluído em 1921.

A obra, como todas as narrativas importantes de Joyce, é ambientada em Dublin. A narrativa toda se passa em apenas um dia, 16 de junho de 1904, data em que o autor e sua esposa, na época recém namorada, tiveram relações sexuais pela primeira vez. Essa, que é a obra máxima do autor, é uma paródia da Odisseia, de Homero.

A Dublin dessa obra é um retrato fiel da capital irlandesa da época de Joyce. A decadência e o marasmo da cidade são descritos com maestria pelo autor, que explora as mais diversas camadas e estratos da sociedade. Ulysses se divide em 18 capítulos, sendo cada um correspondente a uma hora do dia 16 de junho de 1904.

De acordo com os estudiosos da obra de James Joyce, cada capítulo emprega um estilo e técnica literária diferentes. Igualmente, cada um apresenta referências a um episódio específico de Odisseia, de Homero, assim como tem relação com uma cor, órgão do corpo humano, uma arte ou ciência.

Essa narrativa conta com um dos trechos mais emblemáticos da literatura universal. Suas últimas duzentas páginas, pelo menos, são um intenso fluxo de consciência da personagem Molly Bloom, durante um orgasmo. Por esses e outros motivos, James Joyce foi um influenciador de inúmeros autores depois dele e ainda hoje é lido e estudado por sua importância.

James Joyce morreu em 13 de janeiro de 1941, em Zurique, na Suíça.

113 Visualizações 1 Total

References:

https://www.britannica.com/biography/James-Joyce

113 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo