História da Arte

A História da Arte é a disciplina que estuda os objectos artísticos ao longo do Tempo, procurando responder a cinco questões fundamentais: quem fez?; quando se fez?; porque se fez?; para quem se fez?; como se fez?. Desenvolvendo todo um percurso sempre acompanhada pela necessidade de compreensão da matéria artística produzida ao longo dos tempos. Isso é, a necessidade de interpretar a materialidade construída pelo Homem, que por sua vez, é o motor fundamental para a decifração dos universos culturais da humanidade.

art-151360_960_720

O estudo da história da arte teve início durante o Renascimento, ainda que limitado à produção artística da civilização ocidental. No entanto, ao longo do tempo foi-se impondo uma visão mais amplia e universal da história artística, procurando-se compreender e analisar a produção artística de todas as civilizações sob a perspectiva dos seus próprios valores culturais.

A história da Arte é um ramo das ciências sociais e humanas, que se ocupa do estudo de factos e acontecimentos resultantes da actividade humana, organizando a sua investigação a partir da observação indirecta do objecto de estudo e apresentando os resultados dessa investigação sob a forma de teorias explicativas. Ou seja, não persegue o conhecimento como um saber exacto, antes procura conhecer esses fenómenos através da compreensão de todo o seu processo de formulação.

Como ciência social, a história da arte, estuda não só o homem como também os objectivos que ele nos deixou na sua actividade cultural.

A História da Arte é muito vasta e complexa e se divide em vários períodos, nos quais se verificam as mais variadas formas de produção artística de inúmeras civilizações ao longo da história da humanidade. Alguns historiadores entendem que a História da Arte, desde a Pré-História (a mais antiga forma de arte conhecida) até aos dias de hoje.

A primeira atitude de um historiador de arte é conhecer a história da obra que está a estudar, ou seja, identificar o autor, a data e o lugar onde foi produzida, entre outros elementos indispensáveis ao seu conhecimento. Por outro lado, através dos elementos visuais que se lhe apresentam, o historiador de arte tem de proceder à análise, caracterização e explicação da obra do contexto histórico, político, social e cultural em que foi produzida. E como toda a obra de arte está dependente de uma determinada tradição artística, formal, técnica e estética.

O historiador de arte, também deve estabelecer as relações existentes entre diferentes obras de artes que partilhem o mesmo contexto temporal, social e plástico.

As obras de arte são para além de um facto histórico e cultural, objectos materiais onde intervêm a técnica, a matéria, a forma, a linguagem plástica e o testemunho social. Na origem da obra de arte estão motivações históricas, estéticas e sociais, pelo que só podemos entender a história da arte como uma disciplina eminentemente humanista, num contexto de interdisciplinaridade com outras ciências sociais como a sociologia, a psicologia, a antropologia, a linguística e a estética.

O objectivo da história da arte é a obra de arte e compreender o estudo de todas as manifestações e criações artísticas do homem desde os tempos mais remotos até à actualidade. Deve estudar as obras de arte, visando o seu conhecimento e a sua explicação num contexto da história do homem.

O principal objectivo da história da arte é ler, analisar e interpretar as leis internas de uma determinada obra, ou seja, a sua composição formal, temática é significante.

Para que essa análise possa ser correctamente realizada, é necessário realizar uma caracterização morfológica, técnica e iconográfica, permitindo catalogar e classificar a obra de arte, numa escala de valores artísticos e culturais.

A História da Arte desenvolve um percurso sempre acompanhada pela necessidade de compreensão da matéria artística produzida ao longo dos tempos. Isso é, pela necessidade de interpretação da materialidade construída pelo Homem e transforma-se no motor fundamental para a decifração dos universos culturais com os quais se envolve e interage.

173 Visualizações 1 Total

References:

CHÂTELET, A., GROSLIER, B.P. História da Arte Larousse, 3 vol., [Porto], Ed. Civilização, 1991-1992

HAUSER, Arnold. The Social History of Art, 4 vols. Vintage. New York, 1957

LUCIE-SMITH, Edward. Dicionário de termos de arte. D. Quixote. Lisboa, 1995

PINTO, Ana Lídia; MEIRELES, Fernanda; CAMBOTAS, Manuela Cernada. História da Cultura e das Artes,11 e 12 (1ª., 2º. e 3ª. partes). Porto, Porto Ed., 2006

PREZIOSI, Donald. Rethinking Art History: Meditations on a Coy Science. Yale University Press, 1991

UPJOHN, E.M., História Mundial da Arte, vol.1, Da Pré-História à Grécia Antiga,; vol.3. O

Renascimento; vol.6 Artes Primitivas e Arte Moderna. Bertrand.

WATKIN, David. The Rise of Architectural History. Architectural Press. Londres, 1983

WOLFFLIN, Heinrich. Principles of Art History. Dover. New York, 1950

173 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter