Art Déco

Art Déco ou arte deco, foi um movimento estético dos anos 30 que reflectiram o gosto pelo luxo cosmopolita numa época de contrastes…

Art Déco ou arte deco, foi um movimento estético dos anos 30 que reflectiram o gosto pelo luxo cosmopolita numa época de contrastes como foi a de entre as duas guerras mundiais. O jazz, o cinema de Hollywood e Coco Chanel eram os novos símbolos de um certo estilo de «vida moderna».

art déco1

Linha Geométrica característica da Art Déco

Após a Exposição Universal realizada em 1900, em Paris, diversos artistas franceses, como Hector Guimard, Paul Follot, Emile Decour, Raoul Lachenal, entre outros, decidiram formar um grupo formal, dedicado principalmente, a um novo movimento artístico de vanguarda, Art Déco.

Este tipo de arte influenciou positivamente todas as artes decorativas tais como a arquitectura, design gráfico e industrial, a moda e design de interiores, e as artes visuais, como a escultura, o cinema, a gravura e a pintura.

Em 1925, organizou-se uma exposição denominada “Exposição Internacional de Arte e industrial moderna Déco”, apesar de que o conceito de Art Déco só teve a sua origem numa exposição de retrospectiva realizada em Paris, chamada “Les Annes 25”.

O termo Art Déco deriva e é uma forma abreviada do termo “Decoratif” da língua francesa – designa uma escola, um movimento artístico de natureza internacional que ocorreu entre 1925 até 1939 e caracteriza-se pela profusão ornamental, materiais de luxo e o uso frequente de motivos geométricos e vegetais. Na arquitectura este movimento é marcado pelo rigor geométrico e presença de linhas verticais, numa tentativa de explorar as alturas na criação do edifício mais alto. Os volumes arquitectónicos são marcados pelo escalonamento, pela transposição da ideia do zigurate.

“Art DÉco, foi o estilo mais fascinante do século XX, varreu o mundo na década de 1920 a 1930, alterando a paisagem urbana das cidades de Xangai ao Rio de Janeiro, e adicionando um vibrante toque exótico em tudo, desde o cinema aos automóveis.“ (Wood, Ghislaine – 2003)

Eclectismo, exotismo 

A Art Déco é um novo eclectismo, recolhe influências tanto do classicismo como dos movimentos vanguardistas que por essa altura impressionavam, tais como o Cubismo e o Futurismo.

Os artistas Déco punham em moda a estilização geométrica abstracta, as linhas em zig-zag, usavam ritmos lineares verticais para enfatizar a monumentalidade, ritmos lineares horizontais para sugerir dinamismo (do automóvel ou da vida cosmopolita).

Art Déco nasceu da combinação de movimentos variados do princípio do século XX, tais como Construtivismo, Cubismo, Modernimo, Bauhaus e Futurismo, mas está enraizada especialmente na escola conhecida como Art Nouveau, que trabalha mais com as linhas onduladas e sem simetria, baseando-se em formatos vegetais e em adornos com motivos florais. Ao contrário desta arte, a Art Déco se vale de linhas rectas ou esféricas, das figuras geométricas e do desenho de natureza abstracta. Todas estas expressões modernistas, combinadas à cultura hindu, asteca, egípcia e oriental, bem como ao estilo do balé russo de Diaguilev, do Esprit Nouveau da arquitectura e a Companhia de Arte Francesa, imprimiram os seus vestígios nas produções Art Déco.

Caracterização do estilo 

Art Déco foi essencialmente um estilo decorativo que combinava luxo, e ornamentação formal, e que apresentava cores discretas, traços sintéticos, formas estilizadas ou geométricas.

A principio esta expressão artística está mais direccionada para a alta burguesia, que se beneficiou particularmente no final da Primeira Guerra, porque muitos designers da Art Déco rejeitaram os materiais tradicionais (ou industriais) e preferiam materiais nobres como, por exemplo, o jade, metais preciosos, o marfim, o ébano, o mármore, a laca e madeiras raras.

Posteriormente, depois da mostra Art Déco no Metropolitan Museum de Nova Iorque, em 1934, esta arte ganha um conteúdo mais acessível às massas e à produção em larga escala.

Desta forma a Art Déco se espalha por todo o continente europeu e pela América do Norte, insinuando-se pela esfera da música, do cinema hollywoodiano, da arquitectura, entre outros sectores culturais. Portanto, apesar de este estilo começar a decair em meados dos anos 30, as suas características remanescem na decoração de interiores, no ramo da edificação, bem como em outras esferas da produção.

A Monumentalidade 

Uma característica da Art Déco é a exaltação da monumentalidade, muito de acordo com o novo-riquismo da «Golden Age» norte-americana, numa era onde o poder industrial e a expansão capitalista serviam uma elite afluente, dedicada ao lazer.

Esta monumentalidade está visível, em Lisboa, no Cinema Eden (Restauradores) e no edifício sede do Diário de Notícias na Avenida da Liberdade. No Porto, a sala de espectáculos Rivoli e o Coliseu, são dois dos melhores exemplos.

706 Visualizações 1 Total

References:

Linn, Don. Design Art Deco Quilts: Mix & Match Simple Geometric Shapes – C&T Publishing Inc. 2010

Wood, Ghislaine. Essential Art Deco. V & A Publications – 2003

706 Visualizações

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo