Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Acróstico (Conceito, Significado, O que é)

Acróstico – composição, que é por norma de cariz poético, onde cada verso se inicia pela letra da palavra do tema em causa; texto que apresenta uma dimensão reduzida; muito comum em palavras cruzadas; boa maneira de exercitar a criatividade.

A palavra acróstico tem origem no grego akrostichís (significando akro “extremo” e stikhis “linha ou verso”), sendo que o prefixo nos indica extremidade. Logo, as letras que integram a extremidade de cada verso formam uma palavra vertical. Refira-se que essas letras podem surgir, igualmente, no meio do verso.

O acróstico é utilizado desde a Antiguidade, nomeadamente em livros bíblicos de Provérbios e de Salmos. O escritor e filósofo romano, Cícero (106–43 a.C – ?), dizia mesmo que os Oráculos Enigmáticos se encontravam organizados em forma de acrósticos. Refira-se, igualmente, que na Idade Média os acrósticos eram utilizados pelos poetas para ocultar o nome da amada e manter, assim, o seu anonimato.

Em Portugal, evidencie-se  o Cancioneiro Geral, uma compilação de poemas reunidos por Garcia de Resende (Évora, 1470 – Évora, 3 de fevereiro de 1536) e ainda a obra de Luís Vaz de Camões (1524-1579), mais concretamente, o soneto CCIX, onde o acróstico surge pela primeira vez na literatura portuguesa.

Destaque, ainda, para dois acrósticos que acabariam por se tornar célebres: um em torno da palavra cabal (cabala), formado pelas iniciais dos nomes dos ministros do Rei Carlos II (século XVI) de Inglaterra e ainda, o Chabrol dedicado a François de Bassompierre, mais precisamente, na tragédia Lês Extremes Mouvements d’Amour (1633).

O acróstico de nomes

O acróstico de nomes utiliza um nome na vertical e recorre, muitas das vezes, a adjetivos que caracterizam essa pessoa, por forma a expressar o romantismo, sendo na grande maioria das vezes, dedicado a alguém especial.

Janota
Orgulhoso
Amigo
Observador
Pensador
Engraçado
Divertido
Risonho
Orgulhoso

Divertida
Irrequieta
Amiga
Nervosa
Agil

Acróstico alfabético ou Abecedarius

O acróstico alfabético, também designado de abecedarius, implica que a primeira letra de cada verso forme uma sucessão idêntica à sucessão de letras do alfabeto.

Um exemplo é a Oração alfabética de Constantino de Preslav, um poema em que os versos dodecassílabos  se iniciam com uma das letras do alfabeto glagolítico (o mais antigo dos alfabetos eslavos, tendo sido criado por  Cirilo de Alexandria e Metódio, em meados de 862, com o objetivo de traduzir a Bíblia, bem como outras obras, para as línguas eslavas).

Acróstico Mesóstico

Acróstico onde se verifica o ajuntamento de letras no meio dos versos. Resultante do termo mesóstichon (mesos “médio” e stíchos “verso”) é uma das variantes do acróstico e é composto por letras ou mesmo sílabas onde a composição das palavras se encontra no início dos versos. Refira-se que o Mesótico surgiu, da mesma maneira que os restantes acrósticos praticados , então, na Antiga Grécia (séculos V e VI d.C.) .

Tratam-se de textos, por norma, que falam sobre amor, temas do quotidiano, datas comemorativas, despedidas ou mesmo boas-vindas.

John Cage (5 de setembro de 1912 – Nova Iorque, 12 de agosto de 1992) é um exemplo de um autor que utilizou este sistema nas suas obras.

Compaixão

Aprende—————-com os pais
A repartir—————o que tem
É o senti—————-mento do bem
Com———————partilha com o outro
Mesmo —————-assim não dê de tudo
Para n——————inguém neste mundo
Poia abai————–xa a autoestima
E ent——————–ão será em tudo
O seu frac————-o crescimento.

Autora: Aurineide Alencar

Acróstico Teléstico

Acróstico onde os ajuntamentos de letras têm lugar no final dos versos. Tendo surgido na antiga Grécia (séculos V e VI d.C.), são textos que falam sobre amor e temas do dia-a-dia, datas comemorativas, despedidas ou boas-vindas.

 

Ilusão

Quando um dia resolv—————–i
Por meus versos num pape———-l
Catei do fundo de um ba————-ú
Para serem publicado—————- s
Porém meu sonho foi v—————ão
Nunca foi realizad———————-o.

Autora: Aurineide Alencar

Acróstico cruzado

Acróstico onde o nome ou mesmo a frase são formados pela primeira letra do verso em consonância com segundo letra e assim sucessivamente.

276 Visualizações 4 Total

References:

https://books.google.pt/books?hl=pt-PT&lr=&id=0Pn4qAZ-QyoC&oi=fnd&pg=PA5&dq=acrostico&ots=3r_TAsWJOk&sig=rtWaoT8qDk-K8Nl1w6VgbX-WUzI&redir_esc=y#v=onepage&q=acrostico&f=false

http://www.mundoeslavo.com/index.php/meslav/article/view/41/39

http://cordelistaaurineide.blogspot.pt/p/mitos-e-lendas.html

276 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo